10 Reflexões sobre como mudar para o melhor

Siga este conselho brilhante de especialistas sobre bem-estar e mergulhe dentro de si mesmo para trazer à tona o seu eu mais bonito, verdadeiro e amoroso... Todos nós queremos evoluir, este desejo é o que impulsiona a maioria de nós a trabalhar cada vez mais para alcançarmos a nossa melhor versão, não é mesmo?
Share on facebook
Share on twitter

Siga estes brilhantes conselhos de especialistas sobre bem-estar e mergulhe dentro de si mesmo para trazer à tona o seu eu mais bonito, verdadeiro e amoroso…

Todos nós queremos evoluir, este desejo é o que impulsiona a maioria de nós a trabalhar cada vez mais para alcançarmos a nossa melhor versão, não é mesmo?

Ano após ano, aprendizado após aprendizado, nós vamos refinando nossas ações e formas de encarar a vida, porém nem sempre é fácil, muitas vezes a paciência acaba e então trazemos à tona novamente aqueles velhos hábitos carregados de raiva e frustração…

É por isso que devemos nos voltar para os especialistas em bem estar e qualidade de vida – psicólogos, professores de yoga e mestres de meditação – para saber como eles podem nos ajudar quanto às melhores práticas para alcançarmos a raiz das nossas emoções negativas, dando uma boa olhada para nós mesmos ao invés de culpar os outros por nossas frustrações.

Claro, não é um trabalho fácil, Elena Brower, professora de ioga e meditação em Nova York e autora do livro Art of attention, diz que “a sua busca pela melhoria contínua irá te testar quanto aos seus aspectos autodestrutivos e duvidosos, no entanto, se você encarar estes testes e lições como uma oportunidade abençoada, cada novo entendimento poderá ajudá-lo a crescer e melhorar.”

Então, buscar melhorar é sempre válido, desde que você saiba usar as oportunidades que a vida te apresenta, e sem se culpar por cometer alguns deslizes durante o percurso, certo?

Vamos ver estas 10 reflexões sobre como podemos mudar para o melhor de nós mesmos?

  1. Concentre-se em seu relacionamento com você.

“Para ser a melhor versão de si mesmo, você tem que criar um relacionamento ideal com você mesmo. Cultivar esse tipo de relacionamento baseado no autoconhecimento leva tempo e é um processo em constante evolução, mas é o relacionamento mais nutritivo que você poderá conhecer. Para começar, anote a sua intenção quanto a esta relação com você mesmo – o que você busca dentro de si? – em seguida vá adentrando fundo em suas raízes, isso te ajudará a se questionar e a liberar o diálogo interno negativo que possivelmente o atormentou durante anos.” – Elena Brower, professora de ioga e meditação em Nova York.

  1. Elabore uma declaração de propósito.

“Esboçar um sorriso em seu rosto e pensar em momentos felizes não fará de você uma pessoa mais agradável e mais feliz em longo prazo. Para realmente prosperar, é crucial criar o bem-estar interior, isso irá ajudá-lo a exalar gratidão genuína, bondade e alegria. Comece perguntando a si mesmo se você está vivendo “com um propósito.” A sua busca está em sintonia com seus dons, paixões e valores? Muitas vezes pensamos no “como” da mudança pessoal sem pensar no “porquê” que queremos melhorar.” – Christine Whelan, PhD, professora da Escola de Ecologia Humana da Universidade de Wisconsin-Madison.

  1. Mantenha o rumo.

“Lembre-se de que a mudança exige resistência, especialmente quando você não está vendo o progresso desejado imediatamente. Ao invés de dizer “não posso” em voz alta e raivosa, que tal usar uma voz mais silenciosa e mais amorosa para dizer “eu posso”? Os obstáculos são inevitáveis, mas eles te tornam mais fortes.” – Dana Flynn, instrutora de yoga no Laughing Lotus Yoga Center, em Nova York e Brooklyn.

  1. Melhore a sua capacidade de ver-se nos outros.

“É importante aceitar que tudo o que está acontecendo é perfeito, e temos que ser pacientes. Então, com um pouco de compaixão (o que significa ver-se nos outros), pergunte a si mesmo – como eu posso magoar alguém? Como eu posso criticar alguém? Não há espaço para essas ações quando você exerce a compaixão.” – Sri Dharma Mittra, lendário professor de ioga e criador da Carta de Yoga Mestre de 908 Posturas.

  1. Encare interações difíceis com mais facilidade.

“Quando você acredita que está vivenciando dificuldades em interagir e se relacionar com outros, entenda que para cada “má” atitude que você está observando no outro, existe outra complementar em você. Assuma a responsabilidade nessas relações antes de pedir para a outra pessoa mudar qualquer coisa que está incomodando você. Da mesma forma, quando alguém lhe dá um feedback sobre você, entenda como algo valioso, especialmente se for difícil de ouvir. Aceite os comentários e torne a realidade da outra pessoa válida, mesmo se você não concordar. Quando você puder sentir o que outra pessoa sente, estará dando a ela o dom que deseja receber – o dom da escuta compassiva e uma nova vontade de colaborar.”- Elena Brower, professora de yoga e meditação em Nova York.

  1. Transmute a energia negativa.

“Práticas que te ajudem a elevar seus pensamentos conseguem diminuir o poder de emoções negativas e de padrões destrutivos habituais. Tais práticas podem incluir posturas de yoga e exercícios de respiração, um deles é a antiga técnica kapalabhati (que significa “crânio brilhante”), através da qual a exalação forçada eleva o músculo diafragma para cima como se estivesse batendo na porta do coração, acendendo as áreas dormentes do cérebro e despertando-o para o seu maior potencial.”- Rima Rani Rabbath, professor de yoga em Jivamukti NYC, que conduz treinamentos de professores para Jivamukti Yoga em todo o mundo.

  1. Se conecte com o seu coração.

“Sente-se ou fique de pé e simplesmente esteja com a energia do seu coração. Conecte-se a este sistema de suporte vivo e, respirando, sinta como você está realmente conectado. Lembre-se, não importa quantas vezes você jogou fora o amor, ele pertence a você. Você pode abrir seu coração mais uma vez. É aqui que está o seu verdadeiro poder – está no poder de transformar o seu coração e amar no meio de grandes sofrimentos, desafios insanos e difíceis. Uma prática diária centrada no coração irá ajudá-lo a construir sua base espiritual e permitir que você traga mais energia, doçura e perdão em sua vida. “- Dana Flynn, instrutora de yoga no Laughing Lotus Yoga Center em Nova York e Brooklyn.

  1. Medite para mediar suas emoções.

“Muitas vezes quando você não está agindo como o seu melhor eu, você está sendo apenas reativo ao invés de responsivo. As reações são rápidas e geralmente irrefletidas; ser responsivo é quando você é capaz de dar um passo atrás e perguntar a si mesmo – Como eu quero lidar com isso? Há muitas maneiras de criar essa lacuna – se apoderar de você mesmo e não reagir de modo irresponsável – e a meditação é uma delas. Uma prática de meditação cria essa maior conexão com seu testemunho não reativo e silencioso e permite que você se eleve acima de padrões e ferimentos antigos, sendo capaz de escolher uma nova resposta.” – Linda Mainquist, Co-Diretora do Centro Para o Desempenho de Liderança na Fundação David Lynch.

  1. Pense antes de agir.

“A paciência é importante. Você tem que analisar seus pensamentos antes de colocá-los em ação, caso contrário você vai acabar machucando outra pessoa e criando consequências negativas para si mesmo também. Lembre-se, todos passam pela mesma coisa, os mesmos erros. Yoga é ver Deus – ver o amor em todos os lugares. Como você pode ver culpa em Deus? Impossível! “- Sri Dharma Mittra, lendário professor de yoga e modelo e criador da Carta de Yoga Mestre de 908 Posturas.

  1. Seja grato.

“Quando estou em um julgamento negativo sobre alguém ou sobre mim mesmo, meu sentimento de gratidão está muito longe. Para mudar isso eu pratico o mantra  “obrigado”, e eu o pratico na retenção da respiração. Respire e, no topo da inalação, segure a respiração suavemente e diga “obrigado” a si mesmo, então exale, faça quantas vezes for necessário até que consiga assimilar a sua capacidade de ser grato verdadeiramente. “- Dana Flynn, instrutora de yoga no Laughing Lotus Yoga Center, em Nova York e Brooklyn.

Os caminhos para o autoconhecimento e melhoria contínua exigem comprometimento, persistência e amor próprio, e um pouco de apoio também sempre é bem vindo, não é mesmo? Ainda mais se tratando de pessoas que podem nos ensinar tanto e tão profundamente.

A instrução através da leitura e das boas orientações, juntamente com a prática do autoconhecimento e o desejo verdadeiro de mudança, podem nos levar a alcançar a melhor versão de nós mesmos!

Se gostou do nosso post, compartilhe! Para saber mais sobre saúde integral e bem estar, continue acompanhando as nossas postagens aqui no Eu Bem Melhor 😉

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Ethil Ester ou Triglicerídeo? Qual forma de ômega 3 concentrado é melhor?

Se você resolveu incluir um suplemento de ômega 3 na sua dieta, é porque está pensando na sua saúde. Nesse ponto, você já deve saber dos inúmeros benefícios que este ácido graxo poli-insaturado tem para seu organismo, certo? O problema é que existem muitos produtos no mercado que contém esta substância, e escolher o melhor pode ser bem difícil. Até porque os argumentos usados pelos fabricantes muitas vezes são bem técnicos e você pode ficar em dúvida sobre qual deles é mais eficaz.

O que são alimentos bioativos?

O que são alimentos bioativos?

Os alimentos bioativos tem como característica ativar a vida. O seu potencial nutricional é elevado, quantitativo e rápido e o energético é praticamente infinito, é de fácil digestão e assimilação.

Tratamentos naturais para Psoríase

Fonte: www.drrondo.com O texto abaixo é do renomado Dr. Rondó. Ele é  médico, Cirurgião Vascular com ampla expertise em medicina preventiva e alta performance. Especializou-se em Terapias