Antioxidantes e sua ação no combate aos radicais livres

Share on facebook
Share on twitter

Envelhecer é um processo natural do corpo, mas, quando esse processo é acelerado, a preocupação começa a acontecer. Em uma das teorias a respeito do envelhecimento, os radicais livres são citados como os principais causadores de um envelhecimento precoce.

Antes de falar sobre a ação dos antioxidantes no combate aos radicais livres, é preciso entender o que são os radicais livres, certo?

Então, vamos começar por eles.

Afinal, o que são radicais livres?

Os radicais livres são moléculas que não possuem estabilidade porque possuem um número ímpar de elétrons. E ao buscar estabilidade, estas moléculas acabam reagindo contra tudo o que encontram pela frente com o objetivo de pegar o elétron que ela necessita. Isso cria uma reação em cadeia que levará a destruição celular porque, ao retirar um elétron de uma célula estável, ela acaba ficando desestabilizada e se tornando um radical livre também. (1)

É bom entender que diversos fatores contribuem para a formação de radicais livres. Alguns são:(1,2)

– Poluição;

– Estresse;

– Radiação ultravioleta;

– Poucas horas de sono;

– Substâncias presentes em alimentos e bebidas (aditivos químicos, hormônios, etc).

O preocupante é que a membrana celular é uma das áreas do corpo humano mais vulneráveis e, quando os radicais livres causam danos nela, ela acaba perdendo sua integridade, fazendo com que ocorra um comprometimento na entrada e saída de fluídos e nutrientes da célula. Como os radicais livres afetam muitas macromoléculas, elas acabam tendo alterações que resultam em doenças degenerativas como artrite, câncer, entre outras. (1)

Muitas teorias apontam que os radicais livres são um dos principais responsáveis pela aceleração do envelhecimento, por fazerem com que as moléculas fiquem desequilibradas, causando rugas e flacidez, por exemplo. (1)

Agora que entendemos o que são os radicais livres, precisamos entender como os antioxidantes ajudam a combatê-los.

O que são os antioxidantes e qual é a função deles?

Os antioxidantes são substâncias que conseguem atrasar ou inibir taxas de oxidação – mesmo elas sendo presentes em baixa quantidade em nosso organismo. (2)

Por natureza, os antioxidantes ajudam a regular e manter o funcionamento do organismo, combatendo a ação dos radicais livres. (1)

Os agentes antioxidantes agem em diferentes níveis para proteger os organismos: (2)

– Impedem a formação dos radicais livres;

– Conseguem interceptar os radicais livres gerados pelo metabolismo celular ou de fontes exógenas (fora do organismo);

 – Também repara lesões causadas pelos radicais livres.

O que acontece é que, quando a produção dos radicais livres fica acima dos antioxidantes, eles acabam não dando conta de combatê-los, fazendo com que tudo fique desequilibrado. (1)

Felizmente, hoje em dia, existem diversos antioxidantes utilizados a fim de dificultar a formação dos radicais livres, alguns deles são: (1)

– Vitamina E;

– Vitamina A;

– Vitamina C.

As vitaminas têm um papel importantíssimo no estudo das células, ainda mais por elas intervirem em várias reações enzimáticas. As vitaminas possuem ação antioxidante, hidratante e regenerativa, e podemos obtê-las por meio de suplementos vitamínicos e por meio da alimentação. (1)

Uma vitamina poderosa contra os radicais livres é a vitamina C – também conhecida como ácido ascórbico. A vitamina C também neutraliza os radicais livres, auxiliando, assim, na conservação da vitamina E, que, por sua vez, estimula a produção de colágeno e, dependendo da concentração, pode até auxiliar no clareamento da pele.(1)

Ah, e você sabia que a vitamina C é o antioxidante mais numeroso no organismo (especialmente na pele)? Ela é primordial para a formação de fibras colágenas que existem em quase todos os tecidos do corpo. A vitamina C também é um composto químico crucial para determinadas enzimas, pois ela estimula transcrição dos genes de colágeno, promovendo a cicatrização de feridas, favorecendo a microcirculação, contribuindo para a foto proteção e diminuindo as reações cutâneas. (1)

Estudos comprovam que o ômega 6, juntamente com um maior consumo de vitamina C, uma menor redução de carboidratos e gorduras saturadas, foram ligados a uma pele com aspecto melhor, inclusive com menos rugas. (1)

Quais alimentos podem ajudar a combater os radicais livres?

Precisamos sempre procurar alimentos que contém propriedades antioxidantes, como as vitaminas C e D, o beta-caroteno, e o selênio. (2)

Bons exemplos de alimentos que nos auxiliam são: cenoura, cebola, laranja, mamão, espinafre, tomate, uva, acerola, manga, açaí e o morango. (2)

Estudos recentes mostram também que as vitaminas A, E e C, juntamente com minerais como o zinco, conseguem atuar como agentes protetores antioxidantes. (2)

Então, a dica é: além de manter hábitos de vida saudáveis como ter um sono regular e praticar exercícios físicos, inclua, em sua dieta, alimentos ricos em vitaminas e minerais para que eles consigam auxiliar no combater os radicais livres no organismo.

FONTES:

1. VIEIRA, Lilian A. da S. Leite; SOUZA, Rafaela B. Arêas. Ação dos Antioxidantes no Combate aos Radicais Livres e na Prevenção do Envelhecimento Cutâneo. Id onLine Rev. Mult. Psic., v. 13, n. 48, p. 408-418, 2019. Disponível em <https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/2210/3491>. Acesso em 10 nov. 2020.
2. VASCONCELOS, Thiago Brasileiro de et al. Radicais Livres e Antioxidantes: Proteção ou Perigo? UNOPAR Cient.  Ciênc. Biol. Saúde, v. 16, n. 3, p. 213-219, 2014. Disponível em <https://revista.pgsskroton.com/index.php/JHealthSci/article/view/449>. Acesso em 10 nov. 2020.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM