Atividade física e sistema imunológico: entenda essa relação

Share on facebook
Share on twitter
Atividade física

Nossa saúde depende muito do sistema imunológico e isso ganhou ainda mais evidência durante a pandemia que estamos vivendo. Mas o que exatamente a atividade física tem a ver com o sistema imunológico? É sobre isso que falaremos no texto de hoje.

Saúde, bem-estar e qualidade de vida nunca estiveram tão em alta como neste momento. O ato de se cuidar passou a ser um estilo de vida que tem sido adotado por grande parte da população. Investir na saúde, praticar esportes e cuidar da mente tem sido a maior “moda” da sociedade atual.

Embora seja comprovada a ligação direta entre a atividade física e a imunidade, é importante ressaltar que exercícios físicos não nos impedem de sermos infectados por alguma doença. A ajuda vem por meio de um reforço no sistema imunológico, que melhora a resposta do corpo tornando-o mais forte para combater esse tipo de perigo. (1)

Como funciona o mecanismo de defesa do organismo?

Nosso sistema imunológico é o grande defensor do nosso organismo. Ele é composto por células, tecidos, órgãos e moléculas. Esse sistema garante o reconhecimento de células e substâncias estranhas e age na destruição ou neutralização dos invasores, graças às respostas que recebe dos seus componentes. Essa resposta é fundamental para garantir que o corpo desenvolva ou não uma doença ou até mesmo a duração que ela terá. O sistema imune consegue diferenciar as células do próprio corpo das que são consideradas “invasoras” e garante a defesa do nosso organismo.(2)

E como as atividades físicas podem contribuir com o fortalecimento do sistema imunológico?

Com o passar dos anos, a imunidade começa a sofrer um declínio de suas funções, ficando menos ativa para as defesas e mais suscetível ao desenvolvimento de processos inflamatórios, que podem causar diversos tipos de doenças. Esse processo acontece devido à presença das citocinas, que são as substâncias que podem agir a favor de um mecanismo pró-inflamatório ou desencadear uma resposta anti-inflamatória. (3)

Praticar esportes regularmente, com intensidade moderada, tem efeito direto sobre as células de defesa do organismo. A melhora da defesa do organismo está associada a um efeito da atividade física regular em promover um aumento dos linfócitos, que são células conhecidas como “natural killers”. Essas células tem como função principal destruir células tumorais ou infectadas por vírus.(1)

Estudos realizados recentemente mostraram que um único treino já é capaz de aumentar e melhorar nossa capacidade de combater germes invasores. Os estudos também apontaram que atletas relatavam poucos dias de doenças por ano, indicando que seu sistema imunológico ficava reforçado pela prática de exercícios. (4)

Imagem Ilustrativa

Atividades físicas, imunidade e Covid-19: o que sabemos até agora?

Recentemente, surgiram estudos que traçaram uma correlação entre a prática de exercícios físicos e a proteção ao novo coronavírus. Em um artigo publicado na revista científica Diabetes & Reviews, foi relatado que pessoas que praticavam treinos aeróbicos tinham um fortalecimento da imunidade em geral e também no sistema respiratório, podendo minimizar a morbidade e mortalidade decorrente do vírus.(1)

Uma pesquisa nacional associou exercícios físicos a um risco 34% menor de internação pelo coronavírus. A pesquisa foi realizada em 938 brasileiros que contraíram Covid-19. O resultado mostrou que a taxa de hospitalização pela doença foi menor entre os voluntários considerados “suficientemente ativos”. Essas pessoas tinham o hábito de praticar ao menos 150 minutos de atividade física aeróbica moderada semanalmente ou 75 minutos de atividade de alta intensidade.(5)

Quando praticamos algum exercício físico, o corpo produz substâncias anti-inflamatórias, o que é crucial, levando em consideração que pacientes graves de Covid-19 desenvolvem um processo de inflamatório intenso. Portanto, se movimentar não só ajuda a equilibrar a imunidade como também trabalha regiões como diafragma e os músculos intercostais, importantes no sistema respiratório e no tratamento e recuperação de uma contaminação do coronavírus. (6)

Imagem Ilustrativa

Evitar o sedentarismo vai muito além da imunidade!

Incluir uma rotina de atividades físicas no dia a dia traz muitos benefícios que vão além da imunidade. Entre alguns, fundamentais para uma vida mais saudável, podemos listar: (7)

– Menor risco de desenvolver doenças do coração;

– Ajuda na redução e controle do diabetes;

– Melhora na circulação;

– Auxilia no controle do peso;

– Melhora do sono;

– Reduz risco de pressão alta;

– Mantém ossos, articulações e músculos saudáveis ;

– Bem-estar mental e físico.

Para quem quer começar e não sabe como, devido a este momento onde o isolamento social é necessário, uma solução é buscar apoio de um profissional de educação física que pode fazer orientações para prática das atividades em casa, com segurança. Essas aulas são feitas de forma online e muitas vezes até gratuitas por meio de grupos que foram surgindo durante a pandemia. (4)

A orientação de um profissional poderá ajudá-lo a encontrar um exercício que seja ao mesmo tempo uma fonte de saúde e prazer para a sua vida!

Fontes:
  1. BARROS, Turibio. Atividade física aumenta imunidade e ajuda a combater estresse e doenças. Eu Atleta, 2016. Disponível em <http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/2016/02/atividade-fisica-fortalece-imunidade-e-ajuda-combater-estresse-e-doencas.html>. Acesso em 14 abr. 2021.
  2. SANTOS, Vanessa Sardinha. Sistema imunológico. Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/biologia/sistema-imunologico-humano.htm#:~:text=O%20sistema%20imunol%C3%B3gico%20garante%20prote%C3%A7%C3%A3o,c%C3%A9lulas%20livres%2C%20como%20os%20leuc%C3%B3citos.>. Acesso em 14 abr. 2021.
  3. CESCHINI, Fabio. Exercícios físicos , imunidade e o combate à Covid-19. Veja Saúde, 2021. Disponível em <https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/exercicios-fisicos-imunidade-e-o-combate-a-covid-19/#:~:text=As%20pr%C3%A1ticas%20f%C3%ADsicas%20n%C3%A3o%20melhoram,ap%C3%B3s%20o%20t%C3%A9rmino%20da%20atividade.>. Acesso em 14 abr. 2021.
  4. COMO o exercício físico afeta a imunidade. Conselho Regional de Educação Física – Primeira Região RJ/ES, 2020. Disponível em <https://cref1.org.br/pesquisa-e-inovacao/como-o-exercicio-fisico-afeta-a-imunidade/>. Acesso em 14 abr. 2021.
  5. TOLEDO, Karina. Hospitalização por Covid-19 é menor entre pessoas ativas, aponta estudo. Veja Saúde, 2020. Disponível em <https://saude.abril.com.br/fitness/hospitalizacao-por-covid-19-e-menor-entre-pessoas-ativas-aponta-estudo/>. Acesso em 14 abr. 2021.
  6. JULIANELLI, Patícia. Mexa-se para se proteger da Covid-19. Veja Saúde, 2020. Disponível em <https://saude.abril.com.br/fitness/mexa-se-para-se-proteger-da-covid-19/>. Acesso em 14 abr. 2021.
  7. GARCIA, Mariana. OMS recomenda até 300 minutos de atividade física semanal; relembre benefícios do exercício. G1 – Bem-Estar, 2020. Disponóvel em <https://g1.globo.com/bemestar/viva-voce/noticia/2020/11/26/oms-recomenda-300-minutos-de-atividade-fisica-semanal-relembre-beneficios-do-exercicio.ghtml>. Acesso em 14 abr. 2021.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Atividades físicas na gestação

Gestantes se preocupam em dobro com a saúde! Além de irem ao médico fazer o pré-natal e de tomarem suas vitaminas e ômega 3, as gestantes devem procurar viver um estilo de vida saudável e ativo para que tenham uma gravidez calma, um parto com um mínimo de intercorrências e um puerpério equilibrado, para isso, é muito importante a prática de exercícios físicos bem direcionados e adequados para a futura mamãe.

Óleo de peixe, benefícios além da medicina

De acordo com um estudo recente da Universidade de Harvard, a deficiência de ácidos graxos ômega 3 é oficialmente uma das 10 principais causas de morte nos Estados Unidos.
O óleo de peixe se mostrou eficiente para suprir essa carência de ômega 3!

Conheça as 6 melhores sementes para a sua saúde

As sementes possuem variadas formas, tamanhos, cores e sabores.

As sementes possuem variadas formas, tamanhos, cores e sabores.

Elas ajudam a compor vários pratos da culinária e também podem ser consumidas puras, sem nenhum acompanhamento. Por conterem o embrião de uma planta, as sementes possuem altíssima concentração de enzimas, nutrientes, proteínas, óleos e vitaminas, e servem como um excelente alimento, nos auxiliando até mesmo na prevenção e no tratamento de várias doenças.