COMO RETIRAR AGROTÓXICO DOS SEUS ALIMENTOS

Share on facebook
Share on twitter

Fonte: www.blogcreative.com.br

Maçã – não é aconselhável descascá-la, os nutrientes que a deixam saudável também estão contidos na casca. Deixe a maçã de molho em solução com água e bicarbonato de sódio – para cada 1l de água, utilize 1 colher de sopa de bicarbonato.
Cenoura – Ela prende bem menos resíduos de agrotóxicos (embora o produto seja usado em seu cultivo). Utilize uma escova e água corrente para lavá-la.
Banana – Quando descasca, você fica livre dos agrotóxicos, caso for utilizar a casca, faça também a solução.
Verduras – para aproveitar rúcula, alface, escarola e companhia sem medo, mergulhe-os numa solução de água e bicarbonato de sódio por meia hora (utilize uma colher de sopa do bicarbonato para um litro de água). Depois do banho, lembre-se de lavá-los bem em água corrente.
Mamão – como costumamos aproveitar somente a polpa, cai o risco de se contaminar com as substâncias nocivas. Por segurança, procure apenas lavar o mamão antes de abri-lo. Assim você zera a possibilidade de que a faca rele no agrotóxico da superfície e o leve junto para a polpa.

Tomate – ideal é consumi-lo assim que ele amadurece. Quanto mais passa o tempo, maior a chance de os venenos se dissiparem. Para dar adeus ao agrotóxico, você também pode descascá-lo.

Morango – é um dos maiores reservatórios de agrotóxicos. Para amenizar esse problema, procure deixar a fruta de molho em uma solução de água e bicarbonato de sódio por meia hora. Essa mistura bota para correr uma parcela das substâncias perigosas. A receita é simples: coloque uma colher de sopa do bicarbonato em um litro de água. Depois do banho na solução, lave os morangos em água corrente.

1 comentário em “COMO RETIRAR AGROTÓXICO DOS SEUS ALIMENTOS”

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Ômega 3: conheça os benefícios e malefícios

Dizem que a diferença entre o remédio e o veneno é a dose. Isso vale para tudo, inclusive para suplementos de ômega 3.

Se usados corretamente, eles trazem inúmeros benefícios para a saúde, por outro lado, se consumidos em excesso podem trazer algumas complicações.