COZINHA VITAL – Canoa do Sertão

Share on facebook
Share on twitter

Rendimento: 04 a 06 porções

Ingredientes:

Feijão fradinho cozido (1 xícara de feijão cru)

Feijão preto cozido (1 xícara de feijão cru)

1 cebola pequena picada em miudinho

1 cenoura média ralada

1 pepino

Folhas de manjericão

½ xícara de vinagre de maçã

1 xícara de tomate cereja cortado em 4

1 talo de salsão (ou aipo) em cubos pequenos

2 colheres (sopa) de Óleo de Castanha-do-Pará

Endívias a gosto (ou folhas de alface americana)

Sal a gosto

Preparo:

– Colocar os feijões separadamente de molho com o triplo de água por cerca de 12 horas. Depois, lavar os feijões e colocar separadamente para cozinhar na panela de pressão por cerca de 30 minutos. Escorrer, dar um banho de água fria e reservar. Repetir com o feijão preto.

– Em uma travessa misturar todos os ingredientes, com exceção das endívias e da alface americana. Recheá-las com essa mistura e servir imediatamente.

O vinagre de maçã é obtido a partir da fermentação da maçã. Possui propriedade antioxidante, vitaminas do complexo B e é facilmente metabolizado. Prefira vinagres orgânicos e em embalagens de vidro.

Sua principal propriedade é estimular a digestão e favorecer a secreção do ácido gástrico, e também preservar a elasticidade e flexibilidade das artérias.

Pode substituir o Óleo de Castanha-do-Pará por óleos de sabores mais delicados como macadâmia, gergelim, girassol e amêndoas.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Seis truques para exterminar a barriga

Fonte: anitricionista.blogs.sapo.pt Se prestar atenção ao que coloca no prato conseguirá sentir diferença no tamanho da barriguinha. Além da quantidade é preciso ter cuidado com

Saiba se você está correndo o risco de ter síndrome metabólica

Você já ouviu falar de síndrome metabólica? Pelo nome, a maioria das pessoas pensa que se trata de um metabolismo lento ou descontrolado. Mas não.

A síndrome metabólica é bem mais complexa que isso e envolve não uma, mas uma combinação de três ou mais dos seguintes problemas de saúde: obesidade abdominal, açúcar elevado no sangue, níveis elevados de triglicerídeos, pressão arterial alta e colesterol HDL baixo (“bom”).