Está grávida? Conheça seis exercícios ótimos para você!

De repente aparece uma notícia que muda sua vida para sempre: “você está grávida”! Passado o impacto inicial e a sensação de já ser mãe, vêm muitas dúvidas: “Será que é menino ou menina”? “Qual o nome que eu vou dar”? Será que devo mudar minha alimentação? E como vai ficar o trabalho? Será que posso continuar frequentando a academia? Para responder todas a estas perguntas o ideal é consultar um médico e começar o acompanhamento da gestação. Isso vai garantir a saúde da mamãe e de bebê até o nascimento.
Share on facebook
Share on twitter

De repente aparece uma notícia que muda sua vida para sempre: “você está grávida”!

Passado o impacto inicial e a sensação de já ser mãe, vêm muitas dúvidas: “Será que é menino ou menina”? “Qual o nome que eu vou dar”? Será que devo mudar minha alimentação? E como vai ficar o trabalho? Será que posso continuar frequentando a academia?

Para responder todas a estas perguntas o ideal é consultar um médico e começar o acompanhamento da gestação. Isso vai garantir a saúde da mamãe e de bebê até o nascimento.

Mas para ajudar as futuras mamães, vamos dar dicas de seis exercícios que elas podem e devem fazer durante a gravidez, tudo com a aprovação do médico, pois cada caso é um caso.

Veja quais são os exercícios bons para as grávidas

1 – Caminhada

esta-gravida-conheca-seis-exercicios-otimos-para-voce

Por ser mais leve, é um exercício perfeito principalmente para quem estava sedentária antes da gravidez. Além do benefício do exercício, caminhar ao ar livre proporciona mais qualidade de vida: o contato com a natureza e com o ar fresco fazem bem para o corpo e a mente. E mais: o sol ativa a vitamina D no organismo.

Dicas: opte por um tênis confortável, com amortecimento adequado e tome cuidado com a trilha: evite superfícies cheias de buracos, degraus ou muito escorregadia.

E mais: caminhar não é igual passear: é preciso manter um ritmo constante, tanto nos passos quanto na frequência da caminhada.

2 – Corrida

É um ótimo exercício, mas atenção! Nem todas as grávidas podem praticá-lo, principalmente se não corriam antes da gravidez.  O ideal é conversar com o médico principalmente sobre a corrida no último trimestre da gravidez, fase em que essa prática deve ser evitada.

Entre os benefícios da corrida estão a possibilidade de exercitar o coração, aumentar a frequência cardíaca, entrar em contato com a natureza e tomar sol.

Dica! Use um monitor de frequência cardíaca ou o teste de conversação: se você não consegue falar durante a corrida, provavelmente está indo em uma intensidade muito alta, o que pode não ser apropriado para a gravidez.

3 – Treinamento de peso e força

esta-gravida-conheca-seis-exercicios-otimos-para-voce-1

São bons exercícios, mas durante a gravidez é preciso tomar cuidado com a quantidade de peso que será usado.

Pesos leves de mão e de resistência podem tonificar os músculos durante a gravidez. Uma boa dica é, em vez de aumentar o peso, aumentar o número de repetições.

Também é possível fazer um treinamento de força usando o próprio peso corporal. Para isso consulte um educador físico que poderá orientar sobre a melhor forma de fazer os movimentos, o que torna a atividade segura.

4 – Natação

É um dos melhores exercícios para as grávidas. A natação suporta o peso do corpo, reduz o estresse e ajuda a eliminar a tensão nas pernas e nas costas.

Outra vantagem: além de não precisar se preocupar com lesões causadas por tropeços e quedas, é possível trabalhar o coração e todos os músculos ao mesmo tempo.

5 – Yoga

esta-gravida-conheca-seis-exercicios-otimos-para-voce-2

Perfeito para as grávidas pois, além de não haver impacto, trabalha o corpo e a mente. A yoga oferece uma abordagem holística que ajuda as futuras mamães a entrar em sintonia com seus corpos, trazendo mais consciência corporal.

A respiração (Pranayama) durante a prática da yoga também ajuda a acalmar a mente, arejar os pulmões e aliviar o cansaço.

Algumas posturas de yoga podem ser mais difíceis do que outras. O ideal é começar devagar, com exercícios mais fáceis.  Evite posições mais ousadas para não correr o risco de quedas.

6 – Pilates

É uma atividade física perfeita para grávidas pois traz benefícios em todas as fases da gestação! Os exercícios atendem as necessidades do corpo das futuras mamães em cada trimestre.

Os movimentos são feitos de forma lenta e ajudam a fortalecer os músculos abdominais que entram em ação durante o trabalho de parto. Além disso, o pilates combate as dores nas costas, queixa muito comum entre as grávidas.

E os benefícios? São muitos!

esta-gravida-conheca-seis-exercicios-otimos-para-voce-3

1 – Pode reduzir o risco de pré-eclâmpsia, diabetes gestacional e distúrbios hipertensivos. Além disso,pesquisas da Universidade do Tennessee (EUA),  indicam que uma dieta e a atividade física durante a gravidez reduzem os níveis de glicose materna e a insulina durante a gravidez, o que pode resultar na redução de ganho de peso materno.

2 – Ajuda a reduzir o desconforto associado à gravidez.Estudos da Universidade da Suécia indicam que as mulheres fisicamente ativas durante a gravidez têm mais sensação de bem-estar e prazer na vida.

3 – Ajuda a eliminar dores nas costas, constipação e o inchaço. A gravidez muda totalmente o centro de gravidade da mulher e isso muitas vezes causa dores nas costas. Além disso, a gravidez muitas vezes leva ao inchaço e constipação.  A rotina de exercícios durante a gravidez, mantém as costas fortes, evitando dores. O exercício também ajuda a reduzir a constipação e o inchaço pois reduz o acúmulo de gases.

4 – Aumenta os níveis de energia e melhora o sono. A gravidez provoca muitas alterações hormonais e isso pode ser física e mentalmente desgastante.  Para gerenciar melhor essas mudanças, o exercício fornece a energia extra necessária para as atividades do dia a dia além de proporcionar boas noites de sono.

5 – Pode melhorar o trabalho de parto. Durante a gravidez, o exercício evita o ganho de peso em excesso e também pode reduzir o tempo do trabalho de parto. Além disso, as grávidas que ficam em forma através de exercícios são mais capazes de lidar com o estresse desse processo.

6 – Ajuda na volta da boa forma. A prática regular de exercícios durante a gravidez torna mais fácil o processo de volta da boa forma do corpo.

Essa publicação não dispensa a orientação de um profissional da saúde capacitado

Gostou desse conteúdo? Então repasse-o para suas amigas, afinal compartilhar saúde durante a gravidez é Vital!

Referências:
M.L. Maltais, J. Desroches, I.J. Dionne (2009). Changes in musclemassandstrengthaftermenopause. J Musculoskelet Neuronal Interact 9(4):186-197.
O’Sullivan, A. J. (2009). Does oestrogenallowwomento store fat more efficiently? A biologicaladvantage for fertilityandgestation. Obesity Reviews, 10(2), 168–177.
Shechter, A., O’Keeffe, M., Roberts, A. L., Zammit, G. K., RoyChoudhury, A., &St-Onge, M.-P. (2012). Alterations in sleeparchitecture in response to experimental sleepcurtailment are associatedwithsignsof positive energy balance. American JournalofPhysiology-Regulatory, IntegrativeandComparativePhysiology, 303(9), R883–R889.
Mauvais-Jarvis, F., Clegg, D. J., &Hevener, A. L. (2013). The Role ofEstrogens in Controlof Energy Balance and Glucose Homeostasis. Endocrine Reviews, 34(3), 309–338.
Müller, M. J., Enderle, J., Pourhassan, M., Braun, W., Eggeling, B., Lagerpusch, M., … Bosy-Westphal, A. (2015). Metabolicadaptationtocaloricrestrictionandsubsequentrefeeding: the Minnesota StarvationExperimentrevisited. The American JournalofClinicalNutrition, 102(4), 807–819.
Gower, B. A., &Goss, A. M. (2014). A Lower-Carbohydrate, Higher-Fat Diet Reduces Abdominal and Intermuscular Fat andIncreasesInsulinSensitivity in Adultsat Risk ofType 2 Diabetes. The JournalofNutrition, 145(1), 177S–183S.
Mellberg, C., Sandberg, S., Ryberg, M., Eriksson, M., Brage, S., Larsson, C., … Lindahl, B. (2014). Long-termeffectsof a Palaeolithic-type diet in obesepostmenopausalwomen: a 2-year randomizedtrial. EuropeanJournalofClinicalNutrition, 68(3), 350–357.
Shai, I., Schwarzfuchs, D., Henkin, Y., Shahar, D. R., Witkow, S., Greenberg, I., … Stampfer, M. J. (2008). WeightLosswith a Low-Carbohydrate, Mediterranean, orLow-Fat Diet. New EnglandJournalof Medicine, 359(3), 229–241.
Turner-McGrievy, G. M., Davidson, C. R., Wingard, E. E., Wilcox, S., &Frongillo, E. A. (2015). Comparativeeffectivenessofplant-based diets for weightloss: A randomizedcontrolledtrialoffivedifferent diets. Nutrition, 31(2), 350–358.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Dia do Amigo: dê um presente gratuito, verdadeiro e emocionante

Pense no seu melhor amigo. Aposto que tem um sorriso no seu rosto agora. Mas por que você escolheu essa pessoa? Se não encontrou uma resposta, não se preocupe! É o coração que escolhe o amigo. Amigo é aquela pessoa especial para quem você conta os segredos, que tem brincadeiras que só vocês entendem, muitas histórias engraçadas, que te dá força nos momentos difíceis e que apenas uma simples troca de olhares já diz tudo. E mais: vocês podem ficar um tempão sem se ver mas, quando se encontram, parece que não passou nem um minuto.

A influência da nutrição na resposta inflamatória e no envelhecimento

Envelhecer faz parte da vida, é um processo natural. Nesse processo, a função fisiológica do corpo sofre uma modificação gradativa, fazendo com que ele seja mais suscetível a doenças. O aumento da expectativa de vida dos idosos não necessariamente significa que eles terão uma melhor qualidade de vida. Com a idade, doenças começam a surgir e muitas delas possuem um mecanismo fisiopatológico comum: uma resposta inflamatória marcada.