Glutamina e seus benefícios para saúde.

Share on facebook
Share on twitter
Glutamina e seus benefícios para saúde.

A glutamina é um aminoácido considerado parcialmente essencial que  age na renovação das células, auxilia na imunidade é uma ótima aliada à saúde gastrointestinal. Leia mais para conhecer seus benefícios.

O que são aminoácidos?

Antes de falarmos sobre a glutamina, precisamos entender melhor o que são os aminoácidos essenciais e os não-essenciais.

Os aminoácidos são nutrientes que se juntam para formar proteínas. Eles são responsáveis por ajudar nosso corpo a realizar funções vitais, como se desenvolver, reparar tecidos, melhorar a saúde do sistema cardíaco e a função neurológica, entre outros. (1)

Aminoácidos essenciais são aqueles que não produzimos em nosso corpo, mas que podemos obter por meio de alimentos. Aminoácidos não-essenciais são aqueles que conseguimos por meio do consumo de outros aminoácidos sem ser necessário que sejam obtidos por meio da alimentação. (1)

O que é a glutamina?

A glutamina é um aminoácido não-essencial que age na renovação das células e auxilia na imunidade do organismo. (1,2) Porém, a classificação da glutamina como um aminoácido não essencial tem sido questionada, pois, em algumas situações críticas, como cirurgias, traumas e exercícios físicos exaustivos, a produção de glutamina não supre a demanda exigida pelo organismo, fazendo com que seja necessária uma complementação com ingestão dietética.

Ela também é o aminoácido de maior quantidade no plasma e no músculo esquelético, podendo ser usada para sintetizar outras proteínas, aminoácidos, moléculas biológicas e nucleotídeos. (3)

A glutamina pode ser uma importante aliada para a saúde intestinal – especialmente em casos de esofagite, gastrite, doença de Chron, síndrome do intestino irritável, entre outras. (1)

saúde gastrointestinal
saúde gastrointestinal

Glutamina e saúde gastrointestinal

A glutamina é extremamente benéfica para o intestino porque ela fornece combustível para o metabolismo, regulando, assim, a proliferação celular, restaurando e mantendo as funções da barreira intestinal. Quando temos uma harmonia das bactérias benéficas que colonizam o nosso intestino, diminuímos o risco de deixá-lo inflamado ou infeccionado. (1)

E por que é necessário manter as funções da barreira intestinal? A barreira intestinal intacta é primordial para a absorção de nutrientes e para a nossa saúde. Quando ela fica desregulada, alguns problemas podem surgir, como: alergia alimentar, doença celíaca, doença inflamatória intestinal, diabetes tipo 1 e até a síndrome do intestino irritável. (3)

Segundo estudos, a glutamina é um aminoácido essencial para neonatos e também para adultos. (3)

Glutamina e Imunidade

Bem no comecinho do texto, falamos da importância da glutamina quando se trata da imunidade, não é? Ela é importante porque o sistema imunológico utiliza a glutamina em condições catabólicas, como recuperação de queimaduras ou cirurgia, e desnutrição. O sistema imunológico faz o uso da glutamina até na recuperação de exercícios físicos de alta intensidade, fazendo com que ela seja uma espécie de combustível para o sistema imunológico. (3)

Quando a barreira do intestino está normal, ela se defende da invasão de bactérias usando os anticorpos conhecidos como lgA. O lgA é expelido no trato intestinal e consegue impedir a junção de bactérias na mucosa do intestino, que é o start e pré-requisito para a invasão e colonização das bactérias. Quando a produção desses anticorpos se torna anormal em decorrência de doenças, estresse ou falha dos componentes do tecido imune, acaba prejudicando a mucosa, fazendo com que aconteça a translocação de bactérias e a perda da integridade da barreira intestinal. (3)

E é aí que entra a glutamina. O uso dela reduz a produção dos anticorpos lgA, fazendo com que ela se torne essencial na função imune do intestino. Ela também melhora a função da barreira intestinal e diminui a translocação das bactérias. (3)

Segundo estudos, pacientes com Aids podem ter uma melhora na função imune, na manutenção da integridade da mucosa intestinal e até no balanço de nitrogênio, diminuindo os efeitos catabólicos da caquexia (perda de peso e perda de massa muscular marcantes). (4)

Fora isso, a glutamina auxilia na prevenção da septicemia, por isso ela é tão importante para o sistema imune e para a barreira intestinal. (4)

alimentos fonte
alimentos fonte

Onde encontrar glutamina?

Felizmente, é fácil encontra-la. Podemos inseri-la em nossa dieta por meio da alimentação, por exemplo, com salmão, carne de vaca, queijos e ovos. Já se a fonte for vegetal, podemos destacar: soja (que é a principal fonte vegetal da glutamina), lentilha, tofu, milho e grão de bico.

Há também a possibilidade de ser ingerida por meio de suplemento nutricional. Mas é importante que toda suplementação seja acompanhada por um profissional da área. Apenas ele poderá entender a sua necessidade e orientar qual é a melhor forma de consumi-la.

 

FONTES:
  1. BARAKAT, Mohamad. Glutamina: Saiba o que é e quais seus benefícios. Dr. Barakat – Instituto Barakat de Medicina Integrativa, 2019. Disponível em <https://www.drbarakat.com.br/glutamina-saiba-o-que-e-e-quais-seus-beneficios/>. Acesso em 3 dez. 2020.
  2. DIAS, Valéria. Glutamina e zinco protegem contra efeitos da desnutrição. Agência USP de Notícias, 2010. Disponível em <http://www.usp.br/agen/?p=38362#:~:text=A%20glutamina%20%C3%A9%20um%20amino%C3%A1cido,prote%C3%ADnas%20e%20carboidratos%2C%20entre%20outros.>. Acesso em 3 dez. 2020.
  3. RENKE, Guilherme. Glutamina: benefícios para imunidade, emagrecimento e atividade física. Eu Atleta, 2020. Disponível em <https://globoesporte.globo.com/google/amp/eu-atleta/saude/post/2020/03/26/glutamina-beneficios-para-imunidade-emagrecimento-e-atividade-fisica.ghtml>. Acesso em 3 dez. 2020.
  4. PADOVESE, Renato et al. Aplicações clínicas da glutamina. Revista Contexto & Saúde, v. 2, n. 3, p. 67-86, 2002. Disponível em <https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoesaude/article/view/1260>. Acesso em 3 dez. 2020.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Ômega 3 de algas: conheça seus benefícios

Quando se fala em ômega 3, qual é a primeira coisa que vem a sua cabeça?

Algumas pessoas pensam em linhaça e a maioria pensa em cápsulas, não é mesmo? Até aí tudo bem, pois ele pode ser consumido através de bons suplementos.

Algumas pessoas também sabem que esta substância está presente na natureza em peixes gordos de mares gelados como sardinha, atum, arenque, anchova e salmão selvagem.

O que pouca gente sabe, é que o ômega 3 pode ser consumido através das algas!

Ômega 3 – O segredo essencial dos cabelos e pele

Por incrível que pareça, os segredos de beleza mais bem guardados não podem ser encontrados no balcão de cosméticos. Na verdade, eles são mais acessíveis através dos mercados e feiras onde você compra seus alimentos, sabia?

COZINHA VITAL – PIZZINHA SALUTTI

Rendimento: 8 discos pequenos de pizza Ingredientes: 1 maço de escarola (cortado fininho) 2 dentes de alho espremidos 4 colheres (sobremesa) de Óleo de Macadâmia Sal