O poder de cura das ervas e temperos

Você já ouviu falar do poder de cura de ervas e temperos? Pois é, suas avós e suas tias não estavam tão erradas, a crença popular pode ser mais sábia do que você imagina!
Share on facebook
Share on twitter

Você já ouviu falar do poder de cura de ervas e temperos? Pois é, suas avós e suas tias não estavam tão erradas, a crença popular pode ser mais sábia do que você imagina!

Se você está curioso sobre como determinadas plantas herbáceas podem beneficiar a sua saúde, aqui está uma relação de ervas e especiarias recheadas de muito sabor e de efeitos positivos. Quando consumidas em combinação com uma dieta saudável, exercícios e outras práticas benéficas para o seu organismo, você perceberá que elas não servem apenas para agradar o paladar, mas também ajudam no apoio a uma vida longa e cheia de vitalidade. Acompanhe:

Curcumina

Este composto, que dá ao curry em pó a sua bela tonalidade amarela, provou através de extensas pesquisas científicas (mais de 9.000 publicações) ser um excelente potencializador do sistema imunológico. Ele tem sido comprovadamente estudado como uma substância natural capaz de evitar doenças como câncer, diabetes, pancreatite, doença inflamatória intestinal, gastrite e alergias.

Pimenta vermelha triturada

Um novo grande estudo publicado pelo British Medical Journal descobriu que comer alimentos picantes quase diariamente pode ajudar as pessoas a viverem por mais tempo. Os principais componentes bioativos, especificamente a capsaicina encontrada nos pimentões, podem reduzir o risco de morte por condições como câncer e doenças cardíacas.

Canela

canela-ervas-que-curam

A canela é antioxidante e ainda ajuda a baixar os níveis de açúcar no sangue, especialmente em pessoas com diabetes tipo 2. A especiaria popular também pode diminuir o colesterol LDL e triglicérides.

Cebolas

cebola-ervas-que-curam

Estes bulbos saborosos são ricos em nutrientes, incluindo vitamina C, compostos sulfúricos, flavonóides e fitoquímicos. Um flavonóide chamado quercetina atua como um agente anti-inflamatório e tem mostrado para ajudar a reduzir o risco de doença cardiovascular, acidente vascular cerebral e câncer.

Coentro

Uma boa razão para adicionar coentro à saladas, sopas e ensopados é devido ao fato dele ter uma alta concentração de antioxidantes, vitaminas e minerais capazes de diminuirem o risco de obesidade e mortalidade por diabetes ou doenças cardíacas, e ainda pode melhorar a pele e aumentar os níveis de energia.

Alecrim

Bunch of fresh rosemary on an old wooden chopping board

Esta erva perfumada contém ácido carnósico, que recentemente provou proteger contra a degeneração macular relacionada à idade, a principal causa de perda de visão em americanos com mais de 50 anos. O alecrim é também uma excelente fonte de antioxidantes e de compostos anti-inflamatórios, sendo tradicionalmente usado, em várias culturas, para impulsionar o sistema imunológico.

Alho

alho-ervas-que-curam

O alho pode, comprovadamente, ajudar na prevenção de doenças crônicas como câncer e doenças cardiovasculares. A alicina, um importante composto de enxofre presente no alho, confere a ele seus benefícios para a saúde, incluindo a redução dos níveis de colesterol e redução de atividade cancerígena. Além disso, as propriedades antibacterianas e antifúngicas do alho podem ajudar a combater o pé de atleta, bem como sinusite e infecções fúngicas.

Orégano

feel free to use this image for anything!
feel free to use this image for anything!

Óleo desta erva aromática pode ajudar a combater o resfriado e a gripe. Carvacrol, um ingrediente ativo de óleo de orégano, é um antimicrobiano natural, o que significa que ele pode ajudar a combater algumas bactérias, vírus, fungos e muito mais. Um recente estudo em animais publicado no Journal of Applied Microbiology sugere que o orégano pode ajudar a desenvolver uma cura para o norovírus, uma infecção transmitida por alimentos, mas ainda é necessário mais pesquisas em seres humanos antes de uma conclusão definitiva.

Estas e muitas outras plantas são fontes poderosas de saúde e qualidade de vida. Sabendo disso, inclua em sua alimentação ervas e temperos naturais em substituição a temperos prontos industrializados, que são cheios de substâncias químicas nocivas ao nosso organismo.

Se gostou do post, compartilhe! E não deixe de conferir outras dicas como esta aqui no nosso Blog Eu Bem Melhor.

A natureza é vital! 😉

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Seu filho está acima do peso? Saiba o que fazer!

Andar de bicicleta, correr, soltar pipa, brincar de “pega-pega”, “esconde-esconde”… Todas essas atividades eram feitas na rua e só voltávamos pra casa quando nossa mãe nos chamava. Essa foi a infância de muita gente que nasceu antes da “era digital”.

A grande vantagem é que, além de socializar, as crianças praticavam muita atividade física e conseguiam ter o peso ideal de forma natural.

Hoje, o uso excessivo de videogame, celular e computador aliado a uma dieta “fast food”, fez aumentar os níveis de obesidade infantil em níveis alarmantes.

Aproveite o horário de verão para se exercitar!

O horário de verão está aí e com ele você pode aproveitar uma hora a mais de sol para praticar exercícios físicos e ativar a Vitamina D3 no seu organismo.

Além disso está comprovado que os raios solares têm uma relação direta com nosso humor, nos deixando mais animados e dispostos.

Uma das razões para isso é que a luz do sol estimula a produção de serotonina, dopamina e melatonina, que são substâncias responsáveis por trazerem bom humor, energia e regular o ciclo do sono.

5 suplementos que você deve considerar adicionar à sua rotina alimentar

Alimentar é dar para o corpo nutrientes necessários para a sua vitalidade. Esses nutrientes encontram-se em alimentos de origem vegetal ou animal. Os alimentos são triturados em pequenas porções através da digestão e absorção, que começa na boca, com a mastigação, e acaba nos intestinos, onde os nutrientes são absorvidos para serem usados nas nossas células, tecidos, músculos, órgãos, e em diversas funções biológicas.