Óleo de coco e orégano: eficiência natural contra fungos

Share on facebook
Share on twitter

A presença excessiva de alguns tipos de fungos em nosso organismo pode gerar doenças e causar desconfortos, como coceira e irritação na pele. Alguns tipos de fungos também podem levar a prisão de ventre, a flatulência e fortes dores intestinais. Outra doença bastante comum ocasionada por fungos é a candidíase, que chega a afetar 75% das mulheres em todo o mundo pelo menos uma vez na vida, causando irritações na região íntima e um corrimento esbranquiçado, típico da doença.

Porém, contra todos esses desconfortos e irritações causados por fungos, existem algumas opções 100% naturais. O óleo de coco e o óleo de orégano prensados a frio são dois tipos de alimentos que contêm ricas propriedades antifúngicas e, por isso, podem ser eficientes para ajudar a inibir esses micro-organismos indesejáveis.

Óleo de coco

Ele já é muito famoso e está presente na dieta de pessoas que adotam um estilo de vida saudável e que buscam a redução de medidas. Porém, o óleo de coco pode ser ainda mais poderoso do que muitas pessoas imaginam.

Um dos principais nutrientes presentes no óleo de coco é o ácido láurico, um tipo de ácido graxo que também está presente no leite materno e que pode auxiliar na imunidade do corpo. Isso é importante, pois a imunidade baixa favorece a proliferação excessiva de diversos fungos no nosso organismo, especialmente no intestino, gerando desconfortos e dores.

Mas além de poder auxiliar na imunidade, o óleo de coco é considerado por muitos estudiosos como um poderoso alimento antibacteriano, antiviral e antifúngico. Recentemente, até a chefe de cozinha natural e apresentadora Bela Gil declarou em sua conta do Facebook sua paixão pelo óleo de coco:

Óleo de orégano

Com um sabor deliciosamente marcante, o orégano está presente nas cozinhas de vários países do mundo. Porém, ainda melhor do que o aroma dessa planta são os benefícios que ela pode trazer à saúde do corpo.

Uma forma de consumir o orégano e aproveitar todas as suas ricas propriedades funcionais está no óleo prensado a frio. O óleo de orégano pode ser um grande aliado da saúde feminina, já que pode inibir a proliferação de fungos como o Candida albicans, responsável pela candidíase, doença que causa muito desconforto às mulheres, e pela proliferação de micro-organismos indesejáveis que causam incômodo intestinal, prisão de ventre, dores abdominais, entre outros.

Mas além de poder atuar como um ótimo antimicótico, o orégano possui 200 compostos antioxidantes, podendo atuar como um poderoso aliado contra o envelhecimento. Recentemente, o programa Globo Repórter, da Rede Globo, destacou as ricas propriedades do orégano. Assista aqui!

 

4 comentários em “Óleo de coco e orégano: eficiência natural contra fungos”

  1. A matéria sobre os fungos que atacam as unhas é muito interessante e esclarecedora. Sofre desse mal nas unhas dos artelhos. Gostaria de ser informado sobre o lançamento do óleo de coco/óleo de orégano.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Aproveite os benefícios de ficar ao ar livre mesmo em dias frios

Você é daquelas pessoas que quanto mais o tempo esfria, mais quer ficar em casa? A maioria é assim: prefere ficar no aconchego do lar quentinho, tomando sopas, chocolate quente e vendo filme. Não tem nada de mal nisso, mas vamos te fazer uma proposta: mesmo em dias frios, que tal sair mais de casa?

Óleo de peixe, benefícios além da medicina

De acordo com um estudo recente da Universidade de Harvard, a deficiência de ácidos graxos ômega 3 é oficialmente uma das 10 principais causas de morte nos Estados Unidos.
O óleo de peixe se mostrou eficiente para suprir essa carência de ômega 3!

Óleo de abóbora e própolis verde: aliados no combate e prevenção ao câncer!

Você sabe qual a importância do dia 4 de fevereiro? Esta foi a data escolhida como o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Nesta data, entidades médicas ampliam as campanhas de diagnóstico e alertam a população sobre o diagnóstico precoce da doença. Alguns tipos de câncer, se descobertos no início, têm chances de cura de até 90%

O câncer é a segunda causa de mortes no mundo. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) entre em 2016 e 2017, ocorreram cerca de 600 mil casos novos de câncer no Brasil. Desses, cerca de 180 mil foram de pele (não-melanoma), seguido pelos cânceres de próstata (61 mil) em homens e mama (58 mil) em mulheres.