Os 5 principais cuidados para a saúde da mulher

Share on facebook
Share on twitter
mulher

No Brasil, as mulheres representam a maioria da população brasileira: cerca de 51,7%. No entanto, o olhar mais apurado sobre as questões acerca dos cuidados com a saúde da mulher são recentes, têm um pouco mais de 30 anos, e só foi conquistado graças às lutas de grupos sociais que enxergaram a importância dessa atenção especial. (1)

Hoje, as mulheres são as principais usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) e além de solicitá-lo para o seu próprio atendimento, também acompanham crianças, familiares e pessoas da vizinhança durante as consultas. (2) Reflita: quantas vezes você já recebeu o cuidado de uma mulher em sua vida?

Como já sabemos e não há dúvidas quanto a isso, a mulher é uma peça fundamental para a sociedade, então, cuidar da saúde desse grupo, considerando as especificidades e vulnerabilidades do corpo feminino relacionado às condições socioeconômicas e culturais de um país tão diverso quanto o nosso Brasil, é uma forma de melhorar o seu bem-estar, qualidade e expectativa de vida, ressaltando a importância de conhecer o próprio corpo e suas mudanças. (3) Se você é mulher, fique de olho nos sinais do seu organismo, ok?

Os cuidados com a saúde da mulher, dentre outras coisas, dizem respeito a manter hábitos de vida saudáveis, cuidar dos fatores emocionais, evitar os possíveis riscos e dar atenção aos métodos de prevenção contra qualquer tipo de doença, ter uma vida sexual segura e satisfatória, planejar se deseja ou não ter filhos, assim como ter um bom acompanhamento médico em todos os momentos da vida e envelhecer com saúde. (4)

Hoje, vamos falar sobre os principais cuidados para a saúde da mulher. Mas, antes, o que acha de compreender quais são os desafios que mais acometem essa parte da população?

mulher

Os desafios da saúde da mulher brasileira

Determinados problemas impactam homens e mulheres de maneiras diferentes, principalmente em casos de violência, como a morbidade provocada pela agressividade doméstica e sexual. Outro fator preocupante, também, é o cenário onde mulheres são as mais afetadas em casos de problemas de saúde associados a infecções e doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis e HIV. (2)

A principal causa de morte da população feminina no Brasil são as doenças cardiovasculares, com destaque para o infarto agudo do miocárdio e o acidente vascular cerebral (AVC); neoplasias, principalmente o câncer de mama, de pulmão e o de colo do útero; doenças do aparelho respiratório, como a pneumonia; doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas, sobretudo o diabetes. (2)

Uma outra realidade preocupante a ser mencionada é a mortalidade materna, que denuncia a dificuldade de acesso a serviços de saúde de boa qualidade. As principais causas da mortalidade materna são a hipertensão arterial, as hemorragias, a infecção puerperal e o aborto, situações todas evitáveis. (2)

Agora que já sabemos os principais desafios da saúde da mulher, vamos dar dicas e orientações sobre os cuidados essenciais que elas precisam ter com a saúde ao longo da vida. Nesse sentido, é bom reforçar que saúde não é apenas ausência de doença, mas sim um completo estado de bem-estar físico, mental e social. (5)

Quais os cuidados essenciais para a saúde da mulher? Listamos 5.

1. Atenção especial com a saúde mental

Cada indivíduo tem a sua trajetória, suas inseguranças e o seu próprio olhar para os acontecimentos da vida. Portanto, quando falamos de mulheres e consideramos suas particularidades, nos deparamos com um mundo de preocupações, sufocos e obstáculos que podem surgir em diferentes fases, sem contar que muitos acontecimentos ocorrem ao mesmo tempo e são assombrados pela cobrança social em relação a padrões de vida e beleza. Sabe o resultado de tudo isso? A saúde mental é altamente prejudicada. (3)

Em razão desses fatores, mulheres se tornam mais propensas às alterações de humor e transtornos de ansiedade e depressão. O estresse gerado também pode influenciar na ocorrência de doenças cardíacas, e, como já vimos, é a principal causa de mortes da população feminina em nosso país. (3,6)

Mulheres de todas as idades precisam buscar acolhimento profissional para alcançarem uma vida plena, vital e cada vez mais feliz. Então, já comece avaliando as mudanças que precisam ser feitas na sua rotina. (4,6)

2. Cuidados com o sistema reprodutivo

Mesmo que a mulher não tenha a intenção de engravidar, os cuidados com o sistema reprodutivo são indispensáveis, já que tem tudo a ver com os níveis hormonais e diversos processos do organismo, pois o desequilíbrio pode resultar em impactos psicológicos e físicos. (1)

Nesse contexto, também é possível relacionar a proteção contra infecções, uma vez que a prática de relações sexuais desprotegidas e de risco pode levar à transmissão de várias ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), prejudicando o prazer e a qualidade de vida.) É importante utilizar preservativos e estar com a consulta ao ginecologista em dia. (1)

3. Manter hábitos de vida saudáveis

Afinal, o que são hábitos saudáveis? É tudo aquilo que pode beneficiar o organismo e melhorar a saúde. Ou seja, priorizar uma alimentação balanceada e diversificada, rica em frutas, legumes e alimentos integrais para controlar e prevenir disfunções, garantindo uma nutrição adequada. Também é possível contar com a suplementação como aliada para isso.(1,6)

A prática de atividades físicas também é essencial para o bem-estar do corpo. Inclusive, a Organização Mundial da Saúde recomenda a realização de 30 minutos diários de atividade moderada, por 5 vezes na semana, para fugir do sedentarismo. (1,6)

Um outro hábito a ser observado é o do sono, pois, quando dormimos o suficiente, proporcionamos o bom reparo dos tecidos, crescimento, memória e aprendizagem, resultando em mais disposição ao longo do dia. (1,6)

mulher

4. Atenção aos períodos de climatério e menopausa

É nessa fase que se torna mais comum o surgimento de doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, dislipidemias, artrite reumatóide, osteoporoses e cânceres. (3)

Com a idade avançada, surgem peculiaridades que envolvem diferenças físicas, sociais, emocionais e epidemiológicas. Desse modo, cuidados direcionados ao câncer de mama, endométrio, ovário e colo uterino são mais difundidos nesse período. Portanto, exames de rastreamento são muito importantes. (3)

5. Prevenir os principais problemas ginecológicos 

Os principais problemas ginecológicos que prejudicam as mulheres são os corrimentos vaginais, que podem ser infecções causadas por bactérias, fungos ou por alteração da própria flora da mulher, sendo prevenidos a partir da boa higienização íntima e outros hábitos, e a síndrome do ovário policístico (SOP), que causa diversas irregularidades no organismo da mulher e que pode ter relação com o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade. (4)

Miomas, endometriose e doença inflamatória pélvica também são patologias que devem ser acompanhadas com a orientação profissional. (4)

A saúde da mulher merece a máxima atenção. Então, se você é ou conhece uma mulher que precisa levar uma vida mais saudável e cuidar de si mesma, envie essa publicação para ela. Lembre-se: compartilhar conhecimento é Vital!

Fontes:
  1. BECK, Ana Paula Avritscher. Saúde da Mulher: tudo o que você precisa saber sobre o tema. Vida Saudável, 2020. Disponível em: <https://vidasaudavel.einstein.br/saude-da-mulher/>. Acesso em 30 mai. 2022.
  2. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher – Princípios e Diretrizes. 2004. Disponível em: <https://conselho.saude.gov.br/ultimas_noticias/2007/politica_mulher.pdf>. Acesso em 30 mai. 2022.
  3. BRASIL. Governo do Brasil. Saúde da mulher contempla cuidados específicos. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2021/05/saude-da-mulher-contempla-cuidados-especificos>. Acesso em 30 mai. 2022.
  4. SAÚDE da mulher: dicas e orientações para uma vida mais saudável. Revista ABM + Saúde. 2021. Disponível em: <https://revistaabm.com.br/artigos/saude-da-mulher-dicas-e-orientacoes-para-uma-vida-saudavel#:~:text=De%20acordo%20com%20a%20m%C3%A9dica,risco%20que%20prejudicam%20a%20sa%C3%BAde>. Acesso em 30 mai. 2022.
  5. BRASIL. Ministério da Saúde. O que significa ter saúde? 2020. Disponível em: <https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-exercitar-mais/o-que-significa-ter-saude>. Acesso em 30 mai. 2022.
  6. FUSIEGER, Rafaela. 8 dicas de saúde para mulheres. Unimed, 2017. Disponível em: <https://www.unimed.coop.br/viver-bem/saude-em-pauta/8-dicas-de-saude-para-mulheres>. Acesso em 30 mai. 2022.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Óleo de peixe, benefícios além da medicina

De acordo com um estudo recente da Universidade de Harvard, a deficiência de ácidos graxos ômega 3 é oficialmente uma das 10 principais causas de morte nos Estados Unidos.
O óleo de peixe se mostrou eficiente para suprir essa carência de ômega 3!

Saiba quais alimentos evitar na menopausa

Ondas de calor, irritabilidade, sensibilidade, insônia e ganho de peso. Estes são alguns sintomas desagradáveis que vêm com a menopausa, período que marca o fim do período menstrual. A boa notícia: é perfeitamente possível controlar tudo isso com uma alimentação saudável!