Os efeitos da espiritualidade na saúde física e mental

Share on facebook
Share on twitter
espiritualidade

Antes de mais nada, ao contrário do que o título possa sugerir, esse texto não é sobre religião. Falar de fé é falar sobre espiritualidade, um termo muito amplo, particular e abstrato. Qual o significado da vida? Acreditar que existe algo muito maior que nós mesmos pode ter o poder de influenciar positivamente a nossa saúde física e mental? Será que a fé desempenha tamanha capacidade sobre nós? A ciência acredita que sim e nós também!

Religiosidade x Espiritualidade

Esses termos estão relacionados sim, mas é essencial deixar claro que não são sinônimos. A espiritualidade pode ser compreendida como a busca do sentido da vida através de conceitos que vão além do tangível. É como se houvesse uma conexão com algo além do que se vê e a religião pode ser incluída como um instrumento da espiritualidade. (1)

Na religião, temos os cultos e doutrinas compartilhados por um grupo, já na espiritualidade, existe a crença em aspectos espirituais que justifiquem a nossa existência e o nosso propósito de vida. (1) (SAAD et al., 2001; POWELL et al., 2003 apud GUIMARÃES; AVEZUM, 2007)

Espiritualidade e seus efeitos positivos

O JAMA Internal Medicine apontou, em um estudo em 2016, que jovens com maior grau de espiritualidade tendem a ter uma saúde melhor durante a vida adulta. (2)

Uma prestigiada clínica médica americana chamada Mayo Clinic realizou um trabalho que concluiu que o envolvimento com a espiritualidade e com a religião são capazes de aumentar a capacidade de lidar com problemas, melhorar a qualidade de vida até no enfrentamento de doenças terminais, proporcionar mais longevidade e diminuir os índices de depressão, suicídio e ansiedade. (2)

A revista PLOS One indicou que frequentar cerimônias religiosas ou cultos, podem ter ligação direta com a redução de mortalidade e níveis de estresse. (2)

Falar sobre sentimentos e crenças pode não parecer tão científico, mas é. A partir das revelações baseadas em dados de que a espiritualidade pode proporcionar muitos benefícios à nossa saúde, ela passou a ser cada vez mais abordada e indicada em tratamentos médicos e consultas, sabia? A Sociedade Brasileira de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp), que é uma grande referência médica no Brasil, desenvolveu um documento que relaciona a espiritualidade, a compaixão e o perdão no tratamento de diversas doenças! (3) 

espiritualidade

Espiritualidade no tratamento e prevenção de doenças 

Essa relação não é tão simples e tem sido cada vez mais analisada e comprovada, já que temos evidências da sua existência. Como citamos acima, organizações respeitadas já reconhecem e indicam relacionar saúde e fé/espiritualidade. Vamos aprofundar ainda mais nos benefícios e estudos que validam essa combinação.

Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde (apud AVEZUM), a saúde “é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecção e enfermidade”.  Ainda existe uma resistência e dificuldade na classe médica em abordar aspectos psicológicos e morais que saiam do plano material durante uma consulta e/ou tratamento. Porém, é importante derrubar algumas dessas barreiras já que é sabido que a maneira como pensamos e sentimos pode desencadear doenças físicas, como as cardiovasculares. (4)

Falando nelas, algumas evidências científicas mostram que as pessoas com mais espiritualidade mostram ter menos fatores de risco capazes de desenvolver doenças do coração, pois eles fumam menos, praticam mais atividades físicas, têm menos incidência de diabetes e pressão e colesterol mais controlados. (4)

Mais do que isso, estudos apontam que quando um paciente é submetido à uma cirurgia cardíaca, ter mais espiritualidade está ligado à redução de complicações no pós-operatório, estresse, depressão e ansiedade. (4)

Pesquisas independentes mostram que a prática regular de atividades religiosas tem reduzido o risco de óbito em cerca de 30%! (1) Estudos mecanísticos enfatizaram que a prática espiritual pode incentivar as pessoas a terem hábitos de vida mais saudáveis, suporte social e menores taxas de depressão e estresse, associando essa percepção à redução de mortalidade. (1)

Além dos benefícios da espiritualidade associados a doenças cardiovasculares, ela também pode beneficiar pacientes com câncer! A Beneficência Portuguesa de São Paulo foi uma das primeiras a montar um ambulatório de cuidados em espiritualidade dentro da área oncológica, pois ela pode ser parte importante do tratamento dessa doença. Diante de situações tão difíceis como a luta contra o câncer, acreditar em algo maior que nós mesmos pode auxiliar a lidar com o adoecimento, proporcionando mais bem-estar físico e mental e, até, diminuir as dores. Isso porque a espiritualidade servirá de sustento da esperança desde o diagnóstico até a sua cura ou, até, na morte.(5)

Imagem Ilustrativa

Como praticar a espiritualidade no dia a dia?

Está mais do que evidente a relação desse tema com a nossa saúde e bem-estar, não é mesmo? Mas, se espiritualidade não é sinônimo de religião, como é possível praticá-la além dos cultos religiosos?

– Contemple aquilo que te faz bem e que te desacelera.

Pode ser ouvir uma música, admirar uma paisagem, ler um livro, revisitar memórias felizes, praticar o amor e estar presente. (6)

– Pratique a meditação.

Aquietar a mente e se concentrar no aqui e agora pode ajudar na busca pela paz interior e a se conectar mais com a vida. (6)

– Saia do piloto automático e se torne a pessoa que deseja ser.

Desperte para o seu propósito de vida, trace metas e foque em algo que seja importante e que te proporcione mais sentido. (6)

– Valorize o que é realmente importante.

Reconheça que a felicidade não está nas coisas. Reconheça que é possível encontrar a felicidade além do material e do imediatismo. (6)

Ter espiritualidade é se guiar pelo amor e respeito. É acreditar que fazer o bem é poderoso e reconhecer que estar aqui, neste momento, é o suficiente para sermos gratos pela oportunidade da vida. Sinta a potência que é poder respirar e fazer a diferença para si e para o próximo. Cultive as coisas boas dentro de si e veja o florescer transcender além de você.

Fontes:
  1. GUIMARÃES, Hélio Penna; AVEZUM, Álvaro. O impacto da espiritualidade na saúde física. Rev. Psiq. Clín. V. 34, s. 1, p. 88-94, 2007. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000700012>. Acesso em 24 mai. 2021.
  2. PASSOS, Letícia. Espiritualidade deve ser assunto nas consultas, diz novo documento médico. Veja, 2019. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/saude/espiritualidade-deve-ser-assunto-nas-consultas-diz-novo-documento-medico/>. Acesso em 24 mai. 2021.
  3. LOPES, Adriana Dias. A real influência da fé nos tratametos médicos. Veja, 2020. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/saude/a-real-influencia-da-fe-nos-tratamentos-medicos/>. Acesso em 24 mai. 2021.
  4. AVEZUM, Álvaro. Pensamentos e sentimentos influenciam a saúde cardiovascular. Veja Saúde, 2021. Disponível em: <https://saude.abril.com.br/blog/guenta-coracao/pensamentos-e-sentimentos-negativos-influenciam-a-saude-cardiovascular/>. Acesso em 24 mai. 2021.
  5. MORAES, Felipe. O papel da espiritualidade no tratamento do câncer. Veja Saúde, 2019. Disponível em: <https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/o-papel-da-espiritualidade-no-tratamento-do-cancer/>. Acesso em 24 mai. 2021.
  6. PRATA, Liliane. 5 práticas simples para trazer mais espiritualidade à sua vida. Claudia, 2016. Disponível em: <https://claudia.abril.com.br/sua-vida/5-praticas-simples-para-trazer-mais-espiritualidade-a-sua-vida/>. Acesso em 24 mai. 2021.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Neste Natal seja saudável e criativo!

Natal chegando e você já está pensando nos presentes que precisa comprar, não é mesmo? Este ano, em vez dos presentes tradicionais como roupas, perfumes, sapatos e outros, que tal ser criativo e ainda ajudar na saúde da sua família e amigos? As pessoas ficarão surpresas e agradecidas. Mas aí vem a pergunta: como? É muito fácil. Confira:

3 dicas essenciais para gestantes

Com a agitação do dia-a-dia, náuseas constantes e indisponibilidade de fontes nutricionais, uma boa alternativa para a gestante é a suplementação.
Você sabia que a alimentação inadequada da gestante pode limitar a disponibilidade dos nutrientes necessários ao adequado crescimento fetal?