Saiba como o estresse pode fazer você ganhar peso

O estresse é uma resposta do corpo quando ele experimenta sensações de ameaça. Isso libera o cortisol que pode contribuir para o ganho de peso. Atividades relaxantes podem evitar que isso aconteça.
Share on facebook
Share on twitter

ter um peso saudável não é fácil. Mesmo tendo uma rotina que inclui a prática de exercícios físicos e uma alimentação saudável, algumas pessoas não conseguem baixar os ponteiros da balança.

Mas porque isso acontece? Uma das causas pode ser o alto nível de estresse, emoção que está diretamente relacionada com o aumento de peso.

VEJA TAMBÉM: ÔMEGA 3, UM ALIADO NA REDUÇÃO DE MEDIDAS!

Mas o que é o estresse e como ele influencia no peso?

O estresse é uma resposta do corpo quando ele entende que está sendo submetido a uma ameaça. Quando isso acontece, as glândulas suprarrenais liberam o cortisol, também conhecido como hormônio do estresse.

Isso deixa os músculos tensos, provoca dor de cabeça, irritação, insônia entre outros sintomas, ou seja, afeta a saúde física, mental e emocional.

Estes são alguns sinais imediatos do estresse, mas existem outros, como ganho de peso, que podem levar mais tempo para serem percebidos.

Mas porque o peso?

saiba-como-o-estresse-pode-fazer-voce-ganhar-peso-1

Acontece que o cortisol estimula o apetite. É por isso que, depois de uma situação estressante, muitas pessoas encontram conforto na comida.

Além disso, um estudo da Ohio State University (EUA), mostrou que nosso corpo tem um metabolismo mais lento quando está sob estresse.

 VEJA TAMBÉM: ALIMENTOS QUE AJUDAM NO CONTROLE DO PESO! 

E quais são as consequências do estresse?

Quando o estresse atinge seu pico ou é recorrente a longo prazo podem ocorrer consequências mais graves relacionadas à saúde. Elas podem incluir: depressão, pressão alta, insônia, doenças cardíacas, ansiedade e obesidade.

Entre os problemas relacionados ao ganho de peso estão: diabetes, acidente vascular encefálico, problemas reprodutivos, diminuição da função pulmonar e respiratória, aumento na dor nas articulações e problemas relacionados à autoestima. 

Além disso há evidências de uma conexão entre obesidade e certos tipos de câncer, como câncer de pâncreas, esôfago, cólon, mama e rim.

 

Como é diagnosticado o ganho de peso relacionado ao estresse?

A única maneira de saber se o seu ganho de peso está relacionado ao estresse é consultar o seu médico. Isso porque somente este profissional pode descartar outras causas como problemas na tireoide, que também afetam o peso corporal.

 

E como reduzir o estresse?

saiba-como-o-estresse-pode-fazer-voce-ganhar-peso-2

No momento em que está ocorrendo a situação estressante, o ideal é parar, ir para um local mais calmo e controlar a respiração. Respire lentamente, segure o ar e solte. Faça isso por alguns minutos até sentir que seu corpo está mais relaxado e sua mente mais tranquila.

Isso é a curto prazo. A longo prazo você pode incluir bons hábitos no seu dia a dia. Veja:

  – Se exercitar regularmente por 20 a 30 minutos;

– Ficar ao ar livre e curtir a natureza;

– Nutrir seu corpo com alimentos saudáveis;

– Praticar esportes coletivos que incluam amigos como basquete, futebol ou corrida;

– Pedir ajuda à família, caso se sinta sobrecarregado;

– Fazer psicoterapia;

– Praticar meditação;

– Escutar música;

– Ler um livro;

– Dormir bem;

– Ser gentil consigo mesmo;

– Aprender a dizer “não” a situações que podem gerar estresse;

– Passar um tempo com um animal de estimação;

– Abandonar a cafeína e o álcool.

 

E como é o tratamento para combater o ganho de peso relacionado ao estresse?

O primeiro passo é fazer uma consulta médica. Após um exame completo, se descartados outros problemas de saúde, este profissional pode elaborar um plano para gerenciar seu peso e reduzir o estresse.

Seu médico pode recomendar também um plano alimentar feito por um nutricionista funcional, especializado em estresse e perda de peso. Além disso, você também pode consultar um psicólogo ou terapeuta que pode lhe ajudar a usar técnicas de redução de estresse.

Caso o estresse estiver relacionado à ansiedade ou depressão crônica, seu médico também poderá conversar com você sobre o uso medicamentos.

 

Com o tratamento adequado, incluindo intervenções médicas e modificações no estilo de vida, você pode diminuir seus níveis de estresse, reduzir o ganho de peso e diminuir as chances de desenvolver uma problemas de saúde a longo prazo.

 

Se você gostou deste conteúdo repasse-o aos seus familiares, afinal compartilhar saúde é Vital!

 

 

Referências:

ncbi.nlm.nih.gov

healthline.com

 

 

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Pele, cabelos e unhas mais bonitos com substâncias naturais

Aposto que na sua casa, no armarinho do banheiro ou na necessaire, você tem uma série de produtos para a pele: cremes, sérum, filtro solar, base e maquiagem. Tudo para ficar com a pele mais bonita e saudável, certo?

Mas sabia que se quiser manter esse resultado, você pode aliar estes produtos com itens da sua cozinha? Isso mesmo!

A vida como ela é: mães e filhos

Sempre que chega o Dia das Mães a gente vê mensagens para elas em todos os lugares. Nas ruas, nos shoppings, em anúncios e principalmente nas redes sociais nas quais elas são compartilhadas em profusão.

Tudo bem, adoramos nossas mães e achamos que elas merecem todo esse carinho. O problema é que, muitas vezes, essas mensagens são clichês que se repetem todos os anos.

Para tentar mudar um pouco essa situação, resolvemos listar o que realmente acontece nos relacionamentos entre mães e filhos. Com certeza você vai se reconhecer em muitos desses itens. Veja

Ômega 3: você sabe analisar a qualidade do produto que está comprando?

Muito se ouve falar a respeito do ômega 3, certo? Mas muita gente não tem ideia de que existem diferenças entre eles. Escolher um ômega 3 de qualidade é essencial para que seus benefícios façam efeito e, por esse motivo, falaremos sobre o Selo MEG-3. Mas, antes, vamos entender melhor o que é o ômega-3.