ácidos graxos

Alimentos anti-inflamatórios

Os médicos estão aprendendo que uma das melhores formas para dominar a inflamação não está no armário de remédios, mas na geladeira. Seu sistema imunológico ataca qualquer coisa em seu corpo que reconhece como estranho, como um micro-organismo invasor, pólen de plantas ou químicas, e este processo é chamado de inflamação. Impulsos intermitentes de inflamação são dirigidos aos invasores verdadeiramente ameaçadores para proteger a sua saúde. No entanto, por vezes a inflamação persiste dia após dia, mesmo quando você não está sendo ameaçado por um micro-organismo estranho. É nessa hora que a inflamação pode se tornar sua inimiga. Muitas doenças graves que nos afligem, incluindo câncer, doenças cardíacas, diabetes, artrite, depressão e Alzheimer têm sido associadas a inflamação crônica. Uma das ferramentas mais poderosas para combater a inflamação não vem da farmácia, mas da mercearia. “Muitos estudos experimentais têm mostrado que alguns componentes de alimentos ou bebidas podem ter efeitos anti-inflamatórios,” diz o Dr. Frank Hu, professor de nutrição e epidemiologia do Departamento de Nutrição de Harvard. Escolha os alimentos certos, e você será capaz de reduzir os riscos de doença, assim como se escolher os errados, você poderá acelerar o processo inflamatório. Alimentos promotores de Inflamação Tente evitar ou limitar esses alimentos, tanto quanto possível: carboidratos refinados, como pão branco e doces batatas fritas e outros alimentos fritos refrigerantes e outras bebidas adoçadas com açúcar carne vermelha (hambúrgueres, carnes) e carne processada (linguiça, salsicha) margarina, gordura e banha de porco Não surpreendentes, os mesmos alimentos que contribuem para a inflamação são geralmente considerados ruins

LER MAIS

Prensagem a frio, o que é isso?

Os óleos que você utiliza para cozinhar todos os dias são extraídos de sementes, frutas e nozes. Desde o azeite até o óleo de gergelim, a forma de extração tem um efeito direto no sabor e principalmente no valor nutricional dos óleos.

LER MAIS

Gravidez e a importância da suplementação com ômega 3

A ciência está constantemente expandindo nosso conhecimento sobre necessidades nutricionais durante a gravidez. Entre as mais recentes descobertas nesta área, está a importância do ácido graxo ômega 3, tanto para o desenvolvimento de um bebê saudável como para a saúde da mãe.

LER MAIS

Entenda o processo de extração a frio

Pureza é a palavra de ordem na fabricação de óleos funcionais extraídos de sementes oleaginosas. Por isso, para garantir óleos 100% puros, não se pode adicionar qualquer solvente químico ou elevar a temperaturas da extração, resultando a pureza e a manutenção das propriedades funcionais das sementes. Quer conhecer a forma Vital de extração dos óleos? Então, confira o passo dessa legítima extração a frio: 1)      Controle de qualidade das sementes: O primeiro passo é a certificação de que as sementes que serão prensadas apresentam bom rendimento para a extração. “Sementes de bom rendimento são a garantia da qualidade final do óleo”, explica Cristina Prates, gerente de produção da Vital Âtman, indústria pioneira na extração a frio de óleos naturais . “Pedimos sempre 5 kg de cada semente para verificar, por meio de análises químicas em laboratório, o rendimento e a qualidade. Se passarem nesse primeiro teste, pedimos mais sementes que serão usadas na fabricação dos óleos”. 2)      Prensagem: Em seguida, as sementes certificadas passam pelas máquinas de extração a frio, que prensam morosamente a matéria-prima, extraindo o óleo e as tortas, que são uma espécie de bagaço do que sobra das sementes. Segundo a gerente, é preciso 5 kg de sementes para produzir 1 litro de óleo: “A prensagem a frio é um processo moroso, lento, já que o óleo demora dias para ficar pronto. Porém, o resultado final é um produto que preserva todas as características naturais das matérias-primas”. 3)      Cuidados diários: A Vital Âtman tem um cuidado especial e diário com suas máquinas:

LER MAIS