depressão pós parto

Conheça seis benefícios do parto natural

Você nasceu de parto natural ou cesárea?
Se você é brasileiro, é bem provável que tenha vindo ao mundo através de uma cirurgia. Isso porque segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o segundo país que mais realiza cesáreas no mundo, perdendo apenas para a República Dominicana.

LER MAIS

Ômega 3: o que é, como usar e quais os benefícios?

O ômega 3 é um dos nutrientes mais estudados de todos os tempos, com cerca de 30.000 publicações científicas que comprovam uma série de benefícios de saúde diferentes relacionados a esse tipo de gordura.

Ele representa uma família de ácidos graxos essenciais que não podem ser fabricados no nosso organismo, sendo que eles se dividem em três tipos: ácido eicosapentaenoico (EPA), ácido docosahexaenoico (DHA) e ácido alfa-linolênico (ALA).

O ômega 3 é fundamental para a formação das membranas celulares e do equilíbrio das funções orgânicas. Ele interfere na atividade das enzimas ligadas às membranas, sendo fundamental para a ação das aminas sobre seus receptores.

LER MAIS

Conheça os coadjuvantes naturais para depressão pós-parto

Você sabia que 70% a 80% de todas as mães de primeira viagem experimentam sentimentos negativos depois do nascimento de seus filhos?

Por conta do turbilhão de hormônios, é comum que as mulheres sofram fortes alterações de humor após o parto, mas quando esse sentimento não desaparece, pode ser o início da depressão pós-parto (DPP).

Mães que passam por isso muitas vezes sentem vergonha de falar sobre este assunto, e os especialistas acham que essa condição é pouco reconhecida e negligenciada pela maioria das pessoas.

LER MAIS

Mais razões para ingerir óleo de peixe: seu corpo vai te agradecer!

Citamos no post “Motivos para ingerir óleo de peixe” bons motivos pelos quais o óleo de peixe é importante para a nossa saúde e deve fazer parte do nosso dia-a-dia. Neste post vamos listar mais alguns benefícios desse poderoso óleo no nosso organismo e por quê você deve incluí-lo na sua alimentação: 1. Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDHA) Desatenção, hiperatividade, agitação e comportamento impulsivo. De acordo com os pesquisadores, acredita-se que o óleo de peixe produz efeitos positivos sobre a função cerebral. 60% do nosso cérebro é composto por gorduras e possui os mais importantes ácidos graxos polinsaturados ômega 3 e ômega 6. Estes ácidos graxos devem ser obtidos através de suplementação ou dieta e podem ser encontrados em vegetais folhosos verde escuros, nozes, sementes de linhaça e óleo de peixe. 2. Doença de Alzheimer Há vários anos a conexão do óleo de peixe com a doença de Alzheimer tem sido estudada e resultados consistentes foram obtidos: os ácidos graxos essenciais vitais para a função cerebral que são encontrados no óleo de peixe, não só podem retardar o declínio cognitivo como podem ajudar a prevenir a atrofia cerebral em adultos mais velhos. 3. Olho seco e perda de visão O óleo de peixe tem se mostrado um grande aliado para auxiliar na síndrome do olho seco e doenças oculares relacionadas à idade, como a catarata. Por ser um anti-inflamatório natural, o ômega 3 reduz as inflamações do corpo todo, inclusive da superfície ocular. Uma dieta com o consumo de DHA adequado ajuda

LER MAIS