pele

Os benefícios do betacaroteno e do licopeno para a pele

Quem sabe reconhecer o que é Vital entende que se cuidar é um ato de amor indispensável para levar a vida com mais leveza, qualidade e disposição. Defendemos a ideia de que beleza se nutre por dentro e que o verdadeiro ritual vai muito além da pia do banheiro. Aquilo que entra pela boca é refletido na pele, portanto, a ciência nos dá a orientação correta dos melhores aliados que provém da dieta, como os carotenoides betacaroteno e licopeno. Não sabe o que é isso? Vamos explicar. (1) Carotenóides são compostos bioativos caracterizados como corantes naturais solúveis em gorduras, presentes nas frutas e vegetais. Existem 600 pigmentos carotenóides na natureza e eles são agentes que contribuem para a fotoproteção endógena, ou seja, nos ajudam a superar os danos moleculares causados pela luz do sol motivados por fatores internos do nosso organismo. Além disso, também exercem atividade antioxidante e podem contribuir para a menor ocorrência de doenças degenerativas.  (2,3) Só nesta introdução, já é possível perceber que esses compostos são muito importantes para a nossa saúde, não é mesmo? Sendo assim, no texto de hoje, vamos falar sobre os dois principais carotenóides que beneficiam a nossa pele, sendo eles o betacaroteno e o licopeno. Continue a leitura para descobrir quais são suas vantagens e começar a incluí-los na dieta agora mesmo. Betacaroteno: bronzeador natural Se o assunto é beleza, o betacaroteno sempre se destaca. Ele é muito citado e consumido principalmente no verão, porque colabora com a formação de melanina, uma substância associada à coloração e

LER MAIS
azeite

Os 3 principais benefícios do azeite de oliva.

Há quem recuse um prato de salada quando não encontra aquele vidrinho de azeite de oliva sobre a mesa. Afinal, ele pode deixar tudo mais gostoso e, para alguns, é presença obrigatória em qualquer refeição do dia. O azeite é um dos produtos alimentícios mais clássicos da culinária contemporânea e está presente em grande parte das cozinhas. Utilizado como tempero, ele é produzido a partir da azeitona, fruto que vem das oliveiras. Além de trazer ótimos benefícios para a saúde, esse óleo vegetal acrescenta sabor e aroma especial aos alimentos. (1) No texto de hoje, vamos apresentar os 4 principais benefícios do azeite de oliva e, ainda, te ajudar a escolher um bom azeite para aprimorar suas refeições. Vamos lá? As propriedades do azeite de oliva O azeite de oliva é rico em ácidos graxos monoinsaturados, como o ácido oleico (que agrega maior estabilidade ao produto), e baixo em saturados, atribuindo a possibilidade de ajudar na redução do “colesterol ruim” no sangue, sem afetar o nível de “colesterol bom”. Essa função permite o equilíbrio entre os dois tipos de colesterol circulantes em nosso corpo. (2,3) A composição química do azeite favorece a excreção de toxinas e a saúde das células. Além disso, os esteróis presentes nesse produto também podem auxiliar na prevenção do câncer de próstata, cólon e mama. (2) Um outro ponto a ser destacado é que os compostos fenólicos do azeite têm mostrado quantidades elevadas de antioxidantes, que agem contra os radicais livres e atuam na proteção do nosso organismo. Além de ajudarem

LER MAIS
óleo de abóbora

Óleo de semente de abóbora e calvície: entenda essa relação.

O óleo de semente de abóbora é um velho conhecido pelos leitores do nosso blog. Por aqui, já falamos sobre seus benefícios para o corpo, principalmente no tratamento de infecção urinária e prevenção do câncer de próstata. Hoje, vamos conversar sobre a relação do óleo de abóbora com a queda de cabelo, que talvez você nem sabia que existia. Inclusive, ele até pode ajudar em casos de alopecia, auxiliando no crescimento dos fios. Mais uma vantagem incrível para incluir esse alimento nutritivo na dieta. (1,2) Quer saber mais? Continue a leitura. O óleo de semente de abóbora é rico em nutrientes Você sabia que as sementes de abóbora são ricas em óleo e proteína? Ao ter consciência disso só temos a ganhar, pois evitamos o desperdício de alimentos e proporcionamos benefícios para a nossa saúde. Então, nada de jogar as sementes fora depois de preparar alguma receita com esse ingrediente, combinado? (3) Estudos demonstraram que as sementes de abóbora são fontes de macronutrientes, como lipídios, fibras e proteínas. Além disso, também são ricas em ácidos graxos mono e poli-insaturados, vitaminas E e do complexo B. Essas sementes apresentam baixos teores de açúcares e grandes quantidades de minerais, como magnésio, potássio, zinco e ferro. (3) Na versão em óleo, a semente de abóbora se destaca pelas propriedades terapêuticas que apresenta. Nos deparamos com uma excelente fonte de antioxidantes como polifenóis, tocoferóis, carotenóides e ácidos graxos poli-insaturados. Com isso, o óleo pode contribuir com a prevenção de doenças e promoção da saúde, sem contar que os ácidos

LER MAIS
sedentarismo

Sedentarismo no trabalho? É hora de se mexer!

Sedentarismo: palavra muito falada quando o assunto é cuidados com a saúde, não é mesmo? Quem não é muito fã da prática diária de atividades físicas, respira aliviado quando recebe uma carona até um destino longe da sua localização atual ou quando vê que não vai precisar se levantar para pegar o controle da televisão, já que ele está bem posicionado do seu lado. Talvez, essa pessoa trabalhe com algo que não exija uma movimentação constante de todo o corpo, como em um escritório administrativo, onde a maioria dos serviços são feitos ali mesmo, sentado em uma cadeira que nem sempre é confortável e adequada, de frente com uma tela de computador. Então, esse comportamento se mantém durante todo o expediente. Academia, caminhada ou esportes? Nem pensar, pode soar até como um insulto! Isso te lembra alguém? Pode ser que tenhamos acabado de descrever a sua realidade, querido leitor, ou, provavelmente, de um certo conhecido. Passar muitas horas seguidas sentado é algo comum no dia a dia das pessoas, o que intensifica o alerta em relação ao sedentarismo. Ficar em uma mesma posição de repouso por horas pode parecer simples e inofensivo, mas essa ação ou, de fato, a falta de uma ação, pode acarretar riscos sérios à saúde. (1) Então, se você tem um trabalho sedentário e se preocupa com isso, o texto de hoje é leitura obrigatória. Sedentarismo e seus malefícios O sedentarismo pode ser tão prejudicial quanto o cigarro e, afirmar isso, não é um exagero. Reflita bem: pessoas fumantes, ao colocarem

LER MAIS
visão

Como cuidar da visão? Confira dicas para manter seus olhos saudáveis

O nosso olhar é, de fato, uma das características mais intrigantes de cada um de nós. Ele se torna o assunto principal de poesias, composições musicais e obras visuais de artistas promissores. Afinal, é por meio do olhar que enxergamos as nuances do mundo em que vivemos e descobrimos coisas novas e apaixonantes. Não há dúvidas de que a visão é um dos principais sentidos humanos, mas ela não recebe a devida atenção. Quer ver só? Então responde aí, você está cuidando da sua saúde ocular? Pesquisas indicam que 34% dos brasileiros nunca se consultaram com um médico oftalmologista. E tem mais: cerca de 74% dos pacientes só buscaram atendimento após se queixarem de algum problema na visão. O cenário se agrava quando nos damos conta de que a maioria das doenças relacionadas à visão são “silenciosas”. Talvez, ao ser diagnosticada, já possa ter comprometido toda a sua capacidade de enxergar. Por isso, a prevenção e conscientização devem ser ensinadas. (1) Abra os olhos: descubra mitos e verdades sobre a saúde da visão Na hora de se informar sobre a nossa saúde, é importante estarmos sempre atentos em quem confiar. Falar de saúde é coisa séria e, quando mencionamos a área sensível dos olhos, existem recomendações específicas, uma vez que ela está sujeita ao contato externo. Por isso, trouxemos alguns esclarecimentos sobre a saúde da visão. (2) 1 – Só quem tem problema para enxergar deve procurar o Oftalmologista? A resposta é não. Até porque, existem várias doenças que, quando não identificadas e tratadas logo

LER MAIS
fibras alimentares

O que você sabe sobre as fibras alimentares?

Quando começamos a entender mais sobre a importância da nutrição para o bom funcionamento do nosso organismo ou estamos em busca de reduzir o nosso peso corporal, nos deparamos com alimentos que são referências de alto teor de fibras, mas nem sempre entendemos qual o verdadeiro significado disso. Afinal, por que essa informação é sempre destacada? O que as fibras alimentares podem fazer pela minha saúde? Essas são as perguntas que responderemos hoje. Continue a leitura! O que são fibras alimentares? Assim como as vitaminas e os minerais, as fibras são substâncias que também estão presentes nos alimentos. Tratam-se de componentes que fazem parte de verduras, grãos, frutas e legumes e não são digeridos pelo organismo. E é justamente por não serem absorvidas que não recebem a nomenclatura de nutrientes, pois não chegam na corrente sanguínea. No entanto, elas continuam sendo essenciais para a nossa saúde e podem melhorar a vida em diversos aspectos. (1,2,3) As fibras são um conjunto de substâncias resistentes à digestão e absorção no intestino delgado humano, com fermentação completa ou parcial no intestino grosso. Desse modo, elas passam quase ilesas pelo sistema digestivo, além de não fornecerem calorias e diminuírem a absorção de colesterol, gorduras e açúcares. (4,5) Certamente, você já ouviu falar em flora intestinal, certo? É como chamamos o conjunto de bactérias que habitam o intestino grosso que ajuda na digestão do alimento e controlam o crescimento de micro-organismos que causam doenças. Sendo assim, quem consome muitas fibras tem um intestino saudável. Quer um futuro com saúde? Então

LER MAIS
inflamação

O perigo silencioso causado pela inflamação crônica do organismo

A inflamação nos é apresentada como um processo benéfico do nosso organismo, justamente por se tratar de um recurso do corpo para combater infecções, ferimentos e toxinas através do sistema imunológico. De fato, é algo positivo para a nossa recuperação de algum acidente, como torcer o tornozelo. Porém, a inflamação pode causar danos à saúde e estar envolvida na causa ou agravo de certas doenças. Esse problema acontece de forma silenciosa e afeta milhões de pessoas. (1,2,3) No texto de hoje, vamos falar sobre a inflamação do tipo crônico e entender o porquê ela acontece, além de saber como podemos manter o organismo em equilíbrio. O que, de fato, é a inflamação? Primeiramente, vamos explicar o que é o processo inflamatório em si para, depois, especificarmos os seus tipos e origens. A inflamação é nada mais nada menos do que uma função do sistema imune acionada quando um patógeno invasor é detectado ou, também, diante de um dano tecidual. (3) Acontece assim: em torno do local lesionado, os pequenos vasos (capilares) se dilatam trazendo mais sangue para a área, então, eles ficam mais porosos, permitindo que mais fluidos, proteínas e glóbulos brancos sejam liberados entre as células, para que a área afetada seja contida. Sendo assim, essa região fica quente, vermelha e inchada. (3) Consequentemente, a pressão dos líquidos e das moléculas inflamatórias causa dor ao irritar as fibras nervosas. Portanto, o tecido na região inflamada pode não funcionar como deveria, causando, por exemplo, dificuldades para se movimentar ou outros sintomas, dependendo do local afetado.

LER MAIS

Hipertensão arterial é coisa séria: conheça e previna-se

A hipertensão arterial é uma doença que atinge, em média, 25% da população brasileira adulta. Em pessoas acima de 60 anos, esse percentual sobe para mais de 50% e, em crianças e adolescentes, atinge cerca de 5% no país. No mundo, a hipertensão arterial afeta, aproximadamente, 32,3% da população adulta, ou seja, mais de um bilhão de pessoas. A partir desses dados, já podemos perceber que essa patologia merece uma atenção especial. (1,2) Por se tratar de uma doença silenciosa, poucos sabem que carregam essa condição. Por isso, é importante conhecer as causas, consequências, sintomas e prevenção, uma vez que a hipertensão é um dos fatores de risco para doenças cardiovasculares. Reconhecendo a importância de conscientizar a população sobre a relevância do diagnóstico preventivo e tratamento da doença, foi instituído, pela Lei nº 10.439/2022, o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, celebrado na data de 26 de abril. (3,4,5) No texto de hoje, vamos falar sobre essa doença crônica e degenerativa, que, infelizmente, é tão presente em nossa sociedade. Continue a leitura! Afinal, o que é a hipertensão arterial? Você costuma medir a sua pressão? Caso a resposta tenha sido um sonoro “não”, saiba que o método mais eficaz de descobrir a hipertensão é aferindo a pressão regularmente. Qualquer Unidade Básica de Saúde oferece esse serviço. Não espere as complicações aparecerem para cuidar da sua saúde, hein! (1) Também chamada de “pressão alta”, a hipertensão arterial é definida como o aumento anormal – e por longo período – da pressão que o

LER MAIS
meio ambiente

O planeta Terra precisa de você

Preservar a Terra é fundamental para manter a saúde do planeta e de todos os seres vivos que nele habitam. Não é segredo para ninguém que o mundo sofre com graves problemas ambientais, inclusive, todos os dias, nos deparamos com alguma notícia devastadora de alguma parte do globo. Como cidadãos da Terra, devemos defendê-la e preservá-la, visando não só a melhora do hoje, mas, principalmente, a do futuro. A preservação do meio ambiente se torna essencial para a nossa sobrevivência, uma vez que é nele onde encontramos os recursos naturais para que a vida possa, de fato, ser vivida. Estamos falando de água, alimentos e matérias-primas. Sem eles, todas as formas de vida no planeta podem acabar. (1) Aproveitando que em 22 de abril comemoramos o Dia do Planeta Terra, no texto de hoje, vamos falar sobre como e qual a importância de preservar o meio ambiente. Vamos lá? O meio ambiente e o ser humano Desde os primórdios da existência do homem, é possível notar que a devastação do meio ambiente ocorre de forma incessante. Afinal, o simples processo de sobrevivência deste ser no ambiente já o degrada. No entanto, com o desenvolvimento intelectual dos seres humanos, surgiram novas oportunidades que culminaram em uma melhora na qualidade de vida, porém, o que poderia ser um aliado na luta da preservação, se tornou um fator de aumento exponencial da tal degradação, tornando esse cenário cada vez mais preocupante. (2) As atitudes irresponsáveis com o meio ambiente começaram a ser discutidas a partir do século XIX,

LER MAIS
sono

Sono: qual a importância para a saúde e como dormir melhor?

O dia foi tenso e cansativo. Ao finalizar as tarefas e responsabilidades que surgem na rotina, o momento mais esperado, com certeza, é aquele em que chegamos em casa e nos deparamos com a nossa cama esperando por nós para aquele sono revigorante. Realizamos os rituais noturnos, colocamos o pijama e só acordamos no outro dia. Esse é o cenário perfeito para quem precisa de um descanso, não é mesmo? De fato, é. Mas, e se, ao acordamos, ao invés de estarmos completamente descansados, continuarmos sentindo o cansaço, uma certa irritabilidade, sonolência exagerada, dificuldades de raciocínio e até mesmo lidar com lapsos de memória ao longo do dia? Quando esses sintomas aparecem, pode ser um sinal de que a qualidade do sono está sendo comprometida. (1) Sendo assim, no texto de hoje, vamos falar sobre a importância do sono e apresentar algumas dicas de como ter mais qualidade na hora do descanso para usufruir de todos os benefícios de uma revitalização completa. Por que dormimos? A partir de pesquisas, acredita-se que as pessoas dormem para permitir que o corpo, especialmente o cérebro, possa se recuperar. Ao longo do dia, vivemos novas experiências e isso faz com que as células presentes no cérebro construam conexões com outras partes do cérebro. Quando dormimos, as conexões mais importantes são fortalecidas, enquanto as outras são reduzidas. Além disso, o sono é uma boa oportunidade para eliminar dejetos do cérebro. (2) E o que acontece quando não dormimos? Passamos praticamente um terço das nossas vidas dormindo. Portanto, o sono é

LER MAIS
geleia real

6 benefícios da geleia real para a saúde

O mundo das abelhas é surpreendente. Além de serem insetos com vida social, elas produzem agentes naturais que se tornam úteis para a manutenção da nossa saúde. Entre eles, existe a geleia real, que merece uma atenção especial. Diferente dos outros produtos das abelhas, a geleia passou a ser utilizada a partir do século XX, sendo aplicada como complemento alimentar e na indústria de cosméticos. (1,2) Hoje, nós vamos descobrir mais sobre a geleia real. A geleia real é rica em nutrientes A geleia real é uma substância viscosa, secretada por abelhas operárias jovens para a sua nutrição. É um dos produtos mais importantes para a colmeia, pois serve de alimento para as larvas em desenvolvimento e para a abelha rainha por toda a sua vida. Estamos falando de um dos compostos mais ricos que existem na natureza, contendo, em sua composição, mais de 100 tipos diferentes de substâncias, como vitaminas, sais minerais, aminoácidos, proteínas, carboidratos, lipídios, hormônios, ácidos e entre outros. (1,3,4) Os minerais presentes na geleia real são: enxofre, magnésio, ferro, zinco, cobre, arsênio, lítio, cobalto, manganês, níquel, cromo, fósforo e nitrogênio. Em relação aos aminoácidos, encontramos a alanina, metionina, arginina, taurina, glutamina, tirosina, triptofano, entre outros. Todos esses elementos desempenham um papel fundamental, justamente por proporcionarem funções biológicas importantes. (3,5)  A maior produtora de geleia real é a China, responsável por cerca de 60% da produção mundial. Quanto à sua comercialização no Brasil, a geleia real recebe destaque como atividade do agronegócio em desenvolvimento. Então, cada vez mais, o interesse comercial em

LER MAIS
glutationa

Glutationa: você conhece um dos antioxidantes mais importantes do organismo?

Quando pensamos no progresso da humanidade, vemos que a consciência da sociedade para uma atenção privilegiada para a saúde só vem aumentando. Isso resulta não só em uma melhora global na saúde, mas também em uma maior expectativa de vida. Novas doenças surgem e a preocupação em descobrir suas causas e prevenção se tornam questões relevantes, o que contribui para o desenvolvimento de novas técnicas científicas e estudos importantes. (1) Cada vez mais, têm sido discutidos os fenômenos oxidativos e as contribuições de substâncias antioxidantes no organismo. Dentro desse cenário, a glutationa se tornou conhecida entre a comunidade da ciência por ser uma substância intrínseca e inerente às células. Ainda, a diminuição de glutationa no organismo está relacionada com doenças neurodegenerativas, cardiovasculares e até mesmo cancro. Os níveis dessa substância são indicadores sensíveis da funcionalidade e viabilidade celular. (1) Se você nunca ouviu falar sobre a glutationa, o texto de hoje será justamente sobre ela. Continue a leitura e fique por dentro do assunto.  O que é a glutationa? Trata-se de uma molécula sintetizada no interior das células. Sua produção varia de acordo com a biodisponibilidade de aminoácidos, principalmente a cisteína, que é um dos mais escassos nos alimentos. Sua estrutura contém enxofre, que confere à glutationa a capacidade de desempenhar funções de importância vital para o organismo. Também pode ser considerada “natural”, pois está presente em células animais, vegetais e até mesmo em cianobactérias. (1) Nas células, podemos encontrar a glutationa na forma reduzida, oxidada e conjugada, sendo que, em tecidos saudáveis, temos cerca

LER MAIS