Isso é Vital

magnésio

Magnésio: entenda os sinais da deficiência desse mineral

Se pedíssemos para citar algum nutriente benéfico para o nosso organismo, talvez você nem se lembraria do magnésio. Saiba que esse mineral vem sendo cada vez mais valorizado na alimentação, conquistando sua importância na dieta e na prevenção de doenças. O magnésio é essencial à vida animal e vegetal por diversos motivos, mas, o fato de participar de mais de 300 reações químicas, atuando como estimulador da memória, do desempenho, do aprendizado, do humor e de atividades físicas, faz com que essa versátil habilidade de envolvimento em diversas funções se destaque dentre suas principais propriedades. (1,2,3) Ficou curioso(a) para saber mais sobre esse mineral? Continue a leitura, está imperdível! Os benefícios do magnésio para a saúde O magnésio realiza várias funções no corpo humano. Um dos principais papéis desse mineral é a regulagem da contração dos músculos, que ocorre como resultado da sua participação no transporte de potássio através das membranas celulares. Ao controlar essas contrações musculares, ele ajuda a manter o bom funcionamento do coração e ainda contribui para a diminuição dos riscos de hipertensão. (1,3) Uma outra consequência é o incentivo na recuperação dos exercícios físicos e na redução de dores e cãibras. Também não podemos nos esquecer da relação do magnésio com o cálcio, pois ele é importante na fixação desse nutriente nos ossos, além de ajudar na formação de ATP, molécula que conserva a energia básica do organismo. (1,3) Saiba mais sobre os benefícios do magnésio: (1) Ação antioxidante: pode ajudar a conter os radicais livres; Promove a saúde cardiovascular: regula

LER MAIS
novembro azul

Novembro Azul: o óleo de abóbora na melhora da saúde da próstata

A campanha conhecida como Novembro Azul chama a atenção para o câncer de próstata e o cuidado do homem com a saúde. Por muitos anos, falar sobre os cuidados com a saúde do homem não era tarefa fácil, pois era preciso enfrentar a cultura paternalista em que figura masculina tinha o papel de provedor e jamais poderia demonstrar fragilidade. Além disso, também sempre existiu muito preconceito em torno do exame de toque, o que dificultava muitos homens a de cuidarem da saúde. Apesar desse cenário já ter mudado muito, ainda é preciso aumentar a discussão sobre o assunto, porque ainda existem muitos homens que deixam a saúde em segundo plano. Foi pensando nisso e com base em evidências que mostram que o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os  homens no Brasil,  com cerca de 68 mil casos e 13 mil mortes por ano, que a campanha Novembro Azul foi criada, destacando a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata na redução da incidência de mortalidade. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), um em cada seis brasileiros terão a doença ao longo da vida. (1,2) Quando falamos em prevenção, não podemos deixar de lado uma  alimentação rica em frutas, legumes, grãos e cereais integrais. (3) Por isso, neste texto, vamos abordar especificamente as propriedades do óleo de abóbora e seus compostos, que ajudam na missão de reduzir o risco do câncer de próstata.  Afinal, o que é o câncer de próstata? A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino,

LER MAIS
vitamina d e saúde mental

Vitamina D e saúde mental: qual a relação?

A famosa vitamina D, que na verdade não é uma vitamina, mas sim um hormônio, pode desempenhar diversas funções que beneficiam não só a saúde dos ossos (como estamos acostumados a ver), mas também o sistema nervoso central, como indicam algumas pesquisas, contribuindo para a manutenção das atividades cerebrais e no tratamento contra patologias mentais, como a depressão. Neste texto, vamos falar rapidamente sobre os benefícios da vitamina D para o organismo, os riscos que a deficiência desse hormônio pode causar e o impacto que ela pode causar na saúde mental. Vamos lá? (1,2)  Benefícios da vitamina D Definida como um hormônio que promove a absorção de cálcio pelo corpo, a vitamina D não é tão fácil de ser encontrada em uma dieta comum. No entanto, saiba que a nossa pele é capaz de produzir essa vitamina quando está em contato com os raios solares. Sendo assim, a fonte mais abundante de vitamina D é o sol, um elemento, digamos assim, acessível a todos nós. Mas, lembre-se: o tempo de exposição sempre deve ser bem controlado para evitar complicações e garantir benefícios à saúde. (1,3) Há dois tipos de vitamina D: a D3 e a D2. A D3 é encontrada em animais, incluindo peixes, e também é o tipo que a nossa pele produz quando está exposta ao sol. Já a D2 vem de alimentos vegetais e cogumelos. Estudos apontam que a vitamina D3 é a mais eficiente e a escolha número 1 na hora de realizar suplementação alimentar. (1) Agora que você já conhece

LER MAIS
coração

Como manter a saúde do coração?

Qual a atenção você tem dado para a saúde do seu coração? Você sabe quais os cuidados para ter um coração saudável? Saiba que o coração é o músculo mais importante do nosso corpo e tem a função de fornecer alimento e oxigênio às células. (1) Um antigo provérbio chinês já dizia: “Todos os dias arrumamos os cabelos, por que não o coração?” Certamente, essa reflexão apresenta uma percepção afetiva, emocional. No entanto, você concorda que também podemos encará-la com uma ótica mais voltada para a saúde cardiovascular? Neste texto, vamos descobrir como manter um coração saudável com hábitos simples que cabem na rotina. As principais doenças e fatores de risco para a saúde do coração Conforme os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), os problemas cardiovasculares são as principais causas de morte em todo o mundo. Estima-se que, a cada ano, cerca de 17 milhões de pessoas vêm a óbito em decorrência dessas enfermidades. Falando do Brasil, as complicações cardiovasculares assumem o topo das causas de morte da população brasileira. Para se ter uma ideia, morrem mais pessoas por problemas do coração do que por diversos tipos de câncer, pela violência e pelos acidentes de trânsito. (2,3) As principais doenças do coração são: (4) Hipertensão arterial; Doença coronariana; Doença cerebrovascular; Doença arterial periférica; Doença cardíaca reumática; Cardiopatia congênita. Essas doenças podem ser motivadas por diversos fatores, como os níveis elevados da pressão sanguínea, obstrução das artérias coronárias, placas de gordura acumuladas, disfunção nos vasos sanguíneos do sistema nervoso central ou anormalidades que surgem

LER MAIS
Vitamina K2

Conheça os benefícios da vitamina K2 para a saúde

Ao longo da vida, ouvimos falar de diversas vitaminas, mas a vitamina K2 não é muito abordada em comparação a outras. Apesar disso, ela desempenha funções importantes, principalmente na coagulação do sangue e na saúde dos ossos. (1) Saiba que os benefícios da vitamina K2 não param por aí! Neste texto, você conhecerá mais sobre essa vitamina que pode ser encontrada em alguns alimentos e adquirida através da suplementação. Também entenderá sobre seu funcionamento no organismo e os principais pontos positivos que a torna tão indispensável na alimentação.  O que é a vitamina K2? A vitamina K2, também conhecida como menaquinona, é uma substância fundamental para o fortalecimento dos ossos e pode ser encontrada em maior quantidade em alimentos fermentados. (2,3) As propriedades da vitamina K2 contribuem ativamente na saúde óssea e vascular, uma vez que sua atividade biológica assegura o processo de inibição da calcificação vascular e promoção da mineralização óssea, na qual as proteínas Gla de matriz (MGP), Osteocalcina e Gla-rich protein (GRP) são as responsáveis por essas demandas. Ou seja, caso haja deficiência de vitamina K2, os processos citados acima podem ser comprometidos, já que essas proteínas dependem da atividade da vitamina para exercerem suas funções. (3) Nos próximos tópicos, você vai entender como a vitamina K2 atua em diversos aspectos do nosso organismo e na prevenção de doenças.  Vitamina K2, cálcio e osteoporose O cálcio é um mineral vital para a construção da estrutura óssea do corpo e função muscular. Apesar disso, ele também pode se tornar o motivo das principais

LER MAIS

Sálvia: componentes e benefícios dessa planta medicinal

Se você acompanha o nosso blog, certamente conhece algumas plantas medicinais que já foram citadas por aqui. Hoje, você vai descobrir as propriedades terapêuticas da sálvia, uma erva originária da região Mediterrânea, cujo nome já predestina a função pela qual ela se popularizou: salvar! (1) Cada vez mais existem estudos aprofundados sobre essas “dádivas” da natureza, comprovando seus benefícios para a nossa saúde. A Salvia Officinalis também é conhecida como erva sagrada e é muito utilizada como tempero em comidas. É aromática, perene e pode ser encontrada em vários lugares do mundo, já que ela se adapta em solos quentes e secos. (2,3) Quanto ao sabor… bem, tem gente que ama e aqueles que não gostam de jeito nenhum. No entanto, o gosto amargo e potente não prejudica sua utilidade gastronômica nem seus fins terapêuticos, tanto que essa planta é usada por todas as medicinas populares europeias há centenas de anos, além de estar presente em muitos lares. (3,4,5) Existe uma variedade de sálvias com sabores e fragrâncias específicas: Sálvia Tricolor; Groselha Preta; Grega; Esclareia; Icterina; Ananás; e Roxa. (3) Por serem fontes naturais de compostos antioxidantes, elas têm sido alvo de diversos estudos acerca do papel na prevenção e tratamento de doenças neurodegenerativas. (5) A seguir, você saberá a composição da sálvia para que então entenda da onde vieram tantos benefícios.  Os componentes principais da sálvia  Taninos tipo catequina (condensados), ácidos fenólicos (cafeico, ferúlico, rosmarínico, gálico, hidroxibenzóico, vanílico, cumárico e clorogénico), flavonoides, óleos essenciais (tujona, cânfora, cineol, humuleno, alfa-pineno), diterpenóides amargos (ácido carnósico), triterpenoides

LER MAIS
EPA

EPA, coração e câncer: entenda essas relações

EPA! Já ouviu falar? Estamos falando do ácido eicosapentaenoico, um dos ácidos graxos mais importantes do tipo ômega 3, que não só atua na redução dos riscos de doenças cardiovasculares, como também na minimização de tumores cancerígenos. Sem contar os benefícios relacionados à sua propriedade antioxidante e anti-inflamatória, contribuindo para o bom funcionamento do organismo. (1) Este é um conteúdo que pode te auxiliar na jornada em busca de uma vida mais saudável. Sendo assim, neste texto, você vai entender os benefícios que o EPA oferece à nossa saúde e onde encontrá-lo para implementá-lo de vez na dieta. Vamos lá?! EPA e ômega 3 são a mesma coisa? O EPA é ômega 3, mas para responder a essa pergunta é importante entendermos que nem todo ômega 3 é igual ao outro. Mas, como assim? Bem, existem 3 tipos conhecidos e cada um age de modo distinto. Quando definimos o ômega 3, podemos dizer que trata-se de um ácido graxo poli-insaturado de cadeia longa que é constituído pelos ácidos alfa-linolênico (ALA), docosahexaenóico (DHA) e eicosapentaenoico (EPA). (1,2) O EPA e o DHA são considerados os ácidos graxos mais importantes do grupo ômega 3. Abordamos essa dupla no nosso mais recente e-book (INCLUIR LINK), você já conferiu? Essas gorduras são derivadas de animais e também podem ser encontradas em suplementos. O organismo humano não produz ômega 3, porém, o corpo é capaz de transformar o ALA em EPA e DHA, e os tecidos capazes de fazer isso, por meio de sistemas enzimáticos de alongamento e dessaturação, são:

LER MAIS
DHA

Saiba o que é DHA e seus benefícios para a saúde

Se você já está familiarizado com os benefícios do ômega 3, chegou a hora de conhecer um pouco mais sobre uma das substâncias que o compõe: o DHA! Também conhecido como ácido docohexaenoico, pode se tornar essencial na formação da retina dos olhos, além de possuir ação antioxidante e, principalmente, contribuir para a saúde cerebral. (1,2) Neste texto, você descobrirá um pouco mais sobre os benefícios do DHA e como ele contribui para a manutenção de uma boa saúde.  O que é DHA? O DHA é o ácido graxo ômega 3 mais abundante nas membranas celulares. Juntamente com o EPA (ácido eicosapentaenólico), são considerados os componentes mais importantes do ômega 3. O DHA está presente em todos os órgãos, sobretudo, no córtex cerebral e retina nos olhos. (1,2) A estrutura do ácido docohexaenoico é mais extensa que a do EPA, logo, ocupa mais espaço nas membranas celulares, exercendo um papel fundamental na manutenção da fluidez dessas membranas. Isso é importante para que haja o funcionamento normal das proteínas, canais e receptores inseridos na membrana. É sempre importante manter o equilíbrio entre os níveis DHA e EPA, pois, quando em excesso, o DHA pode ser tão ruim quanto em escassez, podendo afetar o bem-estar diário e as funções celulares. (2)  DHA e o cérebro Estudos apontam que o DHA está relacionado a vários processos neuronais, entre eles: funcionamento da memória, atenção, raciocínio e imaginação. Além de ser antioxidante, ele favorece a cognição e as conexões entre neurônios. O fígado é considerado o principal local de sintetização

LER MAIS
manjericão

Manjericão: conheça os benefícios para a saúde

O consumo de alimentos funcionais vem aumentando nas últimas décadas. A busca por um estilo de vida mais saudável, aliado à preocupação individual da saúde, faz com que plantas medicinais, como o manjericão, ocupem uma função especial nas receitas. Podendo ser considerado um condimento ou especiaria, o manjericão é frequentemente utilizado para tratamento, prevenção e controle de doenças crônicas, além de ser um excelente tempero e aromatizador para as refeições, tornando os alimentos mais atraentes ao paladar. (1) Neste texto, você vai descobrir quais os benefícios do manjericão e como utilizá-lo no seu dia a dia. Um dos 100 alimentos mais nutritivos do mundo Estudos apontam que o manjericão (Ocimum basilicum L.) origina-se do continente asiático, proveniente da índia, mas se tornou um ícone da culinária mediterrânea, chegando ao Brasil com a imigração italiana. (2,3) Ao proporcionar um sabor levemente picante e doce, ele é comumente utilizado em massas e pizzas, além de outras combinações que você descobrirá nos próximos tópicos. (3) Quando falamos de sua composição, estamos incluindo uma série de benefícios nutricionais que concebe ao manjericão o título de alimento funcional, considerado uma planta medicinal desde as antigas civilizações. (1) Constituído por óleos essenciais (eugenol, estragol, linalol, lineol, alcanfor, cineol, pineno e timol), taninos, saponinas, flavonóides, ácido cafeíco e esculosídeo, o manjericão também conta com vitaminas A, C, B1, B2, B3, K, (3) (4) e minerais como o cálcio, fósforo e ferro. (2,3) Achou que acabou por aí? Não, ainda tem mais: quanto mais se estuda, mais se descobre novos aspectos da planta,

LER MAIS
plástico

Motivos para diminuir o consumo de plástico

Muitas pessoas, há algum tempo, começaram a se questionar sobre os riscos e o impacto que o descarte errado do lixo, incluindo o plástico, pode causar no mundo. Mas foi em 2015 que o mundo se chocou com um vídeo que mostrava uma tartaruga resgatada agonizando com um canudo enfiado no nariz. Depois dessa cena, que é realmente chocante, esse questionamento passou a ser ainda maior. E, a partir deste fato, inúmeras empresas e instituições de administração pública baniram os canudos. Isso mostra que estamos dispostos a mudar nossos hábitos em prol do meio ambiente, porém, estamos apenas no começo dessa jornada. É preciso fazer muito mais para que os danos causados pelo uso excessivo do plástico, por exemplo, sejam eliminados da nossa rotina. Por isso, nesse texto, daremos informações e motivos reais para que você questione o uso desse material na sua rotina. (1) A quantidade de plástico no oceano Atlântico pode ser até 10x maior do que imaginávamos! E pasme, a estimativa era de 200 milhões de toneladas de plástico somente nesse oceano. Eles vão parar lá devido o nosso descarte excessivo e inadequado de lixo. O grande “x” da questão que coloca o plástico como um vilão do nosso ecossistema se dá, principalmente, ao fato da sua degradação super lenta. Outro ponto extremamente importante é que ele se quebra em pedaços menores e até microscópicos, os microplásticos, que são consumidos por peixes e outros animais marinhos e que, além de colocar a vida deles em risco, coloca a nossa, já que grande

LER MAIS
Chlorella e Spirulina

Chlorella e Spirulina são a mesma coisa? Descubra agora

Devido à crescente adesão ao consumo de ingredientes naturais associado a um estilo de vida mais saudável e solidário ao meio ambiente, o interesse no poder nutritivo dos componentes Chlorella e Spirulina, frequentemente usadas como suplemento alimentar, tem aumentado cada vez mais. Sendo a primeira uma microalga, enquanto a outra é pertencente à categoria de cianobactéria (1), essas denominações revelam o primeiro ponto que as distinguem, já que muitos acreditam ser a mesma coisa. Neste texto, entenderemos um pouco mais sobre a diferença entre a Chlorella e a Spirulina, os benefícios e suas respectivas funções, além de como incluí-las na dieta do dia a dia. Vamos lá? A importância da Chlorella e a Spirulina na alimentação A Chlorella e a Spirulina, ambas de água doce (2), são ricas em proteínas, vitaminas, polissacarídeos, ácidos graxos e minerais primordiais para a saúde. Podem contribuir com o controle das taxas de colesterol e triglicérides, como também atuar no estímulo do sistema imunológico. (3) E tem mais: tanto a Chlorella, quanto a Spirulina destacam-se pela alta concentração da vitamina B12, um micronutriente excelente para o metabolismo energético e sistema nervoso (4), presente em carnes, leite, queijos e ovos. (1)      Chlorella e o poder da detoxificação  A Chlorella é uma microalga que pode ser cultivada até no espaço! (4) Por abranger um alto conteúdo proteico de fácil absorção, se torna ainda mais relevante para quem não come carne. (1) Sem dúvidas, a propriedade marcante da Chlorella é a capacidade de detoxificação e melhora da imunidade. (2) Estudos recentes apontam

LER MAIS
meio ambiente

10 atitudes para cuidar do planeta!

Como você atua diretamente para preservar o meio ambiente e cuidar dessa “casa” que compartilha com todos os outros seres existentes chamada planeta Terra? Cada dia que passa sem cuidarmos do nosso lar é uma derrota nessa batalha tão dura que devemos travar contra toda a exploração acumulada por milhares de anos e causada, principalmente, por nós, homens! Hoje, sentimos na pele o peso de tanto descaso e desrespeito pelo meio ambiente através de vários indicadores, como espécies em extinção, queimadas, seca, excesso de poluição, escassez de recursos naturais, aquecimento global, buraco na camada de ozônio e diversos outros. Em busca do poder e da lucratividade a qualquer custo, o homem provocou impactos imensuráveis e, sem dúvida alguma, é preciso mudar radicalmente nossos hábitos e a maneira que vivemos hoje para deixarmos um planeta melhor para quem chegará no futuro: nossos filhos, netos, bisnetos e as gerações seguintes… Claramente, é preciso convocar uma união entre diversos poderes públicos e empresas nessa luta, porém, cada pequena mudança que adotarmos no nosso dia a dia, já é capaz de fomentar e conscientizar mais e mais pessoas a fazerem o mesmo! Muitos pesquisadores relacionam o surgimento de doenças virais com a degradação ambiental, a falta de práticas sanitárias e a destruição de ecossistemas naturais. De acordo com o sistema Deter-B, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), em abril de 2020, o número de desmatamento da Amazônia subiu 63,75% se comparado ao mesmo mês em 2019. Não estamos aprendendo mesmo a lição?! (1) Por isso, nesse texto, separamos

LER MAIS