Ômega 3: o que é, como usar e quais os benefícios?

O ômega 3 é um dos nutrientes mais estudados de todos os tempos, com cerca de 30.000 publicações científicas que comprovam uma série de benefícios de saúde diferentes relacionados a esse tipo de gordura. Ele representa uma família de ácidos graxos essenciais que não podem ser fabricados no nosso organismo, sendo que eles se dividem em três tipos: ácido eicosapentaenoico (EPA), ácido docosahexaenoico (DHA) e ácido alfa-linolênico (ALA). O ômega 3 é fundamental para a formação das membranas celulares e do equilíbrio das funções orgânicas. Ele interfere na atividade das enzimas ligadas às membranas, sendo fundamental para a ação das aminas sobre seus receptores.
Share on facebook
Share on twitter

“Como eu tinha o colesterol muito alto, meu cardiologista indicou o Vital Fish, explicando que essa seria para mim uma solução natural que, além de prevenir uma série de doenças cardíacas, agiria de forma anti-inflamatória. Hoje, já faz um ano que uso continuamente o produto e posso dizer que minha saúde melhorou bastante. Indico a Vital Âtman sem medo de errar”.

E.T.  São Paulo (SP)

Este é apenas um dos centenas de comentários favoráveis aos produtos com ômega 3.

Desde o seu surgimento, nos anos 70, as fórmulas foram se aperfeiçoando para trazer mais e mais benefícios para a saúde.

Mas o que é o ômega 3 e como ele funciona? Qual a quantidade necessária por dia e como ingeri-la? Quais os benefícios que ele traz?

Neste post vamos responder a esta e outras questões para que você entenda de maneira clara, tudo sobre o ômega 3!

O que é

O ômega 3 é um dos nutrientes mais estudados de todos os tempos, com cerca de 30.000 publicações científicas que comprovam uma série de benefícios de saúde diferentes relacionados a esse tipo de gordura.

Ele representa uma família de ácidos graxos essenciais que não podem ser fabricados no nosso organismo, sendo que eles se dividem em três tipos: ácido eicosapentaenoico (EPA),  ácido docosahexaenoico (DHA) e ácido alfa-linolênico (ALA).

O ômega 3 é fundamental para a formação das membranas celulares e do equilíbrio das funções orgânicas. Ele interfere na atividade das enzimas ligadas às membranas, sendo fundamental para a ação das aminas sobre seus receptores.

O ômega 3 é extremamente importante para a saúde do coração, cérebro e saúde ocular em todas as fases da vida; na verdade, o nosso coração, cérebro e olhos contêm o mais alto conteúdo de ômega 3 em comparação com outras partes do corpo humano.

EPA e DHA são os ácidos graxos poli-insaturados ômega 3 de cadeia longa e são encontrados em suplementos e naturalmente em fontes marinhas, incluindo peixes de águas frias (anchova, salmão, atum, cavala, arenque), mariscos e algas marinhas, as quais são a fonte original, na cadeia alimentar, desse tipo de gordura.

omega-3-o-que-e-como-usar-e-quais-os-beneficios-1

O EPA

O EPA (ácido eicosapentaenoico), tem ação anti-inflamatória no nosso organismo. Ele auxilia as reações enzimáticas responsáveis pela produção de prostaglandinas E3, uma substância que faz parte das nossas defesas contra as inflamações por ajudar a neutralizar a atividade pró-inflamatória de outras moléculas semelhantes.

Um dos principais benefícios do EPA é auxiliar a saúde do coração e a circulação sanguínea, evitando a formação de trombos (coágulos) no sangue e diminuindo os riscos de trombose e de acidente vascular cerebral.

O DHA

O DHA (ácido docosahexaenóico) é essencial para um bom desenvolvimento fetal e ajuda a formar a retina dos olhos. Ele também possui ação antioxidante e é o ácido graxo mais benéfico para a saúde do cérebro, já que favorece a cognição e as conexões entre os neurônios, beneficiando a memória, atenção, raciocínio, imaginação, juízo e diversos outros aspectos relacionados à nossa mente.

O ALA

Já o ALA (ácido alfa-linolênico), é um ômega 3 essencial de cadeia curta e de origem vegetal. Nossos corpos também não podem produzi-lo por conta própria, sendo necessária a sua ingestão através de suplementos ou alimentos como sementes como chia, linhaça e sementes de abóbora e oleaginosas como as nozes. O ALA pode ser convertido em DHA ou em EPA depois de ser ingerido.

Onde encontrar?

omega-3-o-que-e-como-usar-e-quais-os-beneficios-2

O ômega 3 pode ser encontrado em bons suplementos ou alimentos. A vantagem dos suplementos é que eles são práticos e seguros.

Por exemplo: sabemos que muitos peixes de águas profundas são fonte de ômega 3. Entretanto, é preciso ingerir uma quantidade muito grande deste alimento para conseguir todos os benefícios do ômega 3. Além disso, os peixes precisam ser preparados para consumo e alguns podem estar contaminados com metais pesados que são despejados nos oceanos.

Os bons suplementos são livres de metais tóxicos e contém a quantidade ideal de EPA e DHA que você precisa por dia. Além disso, é muito fácil incorporá-los na dieta: basta tomar as cápsulas com água!

Como usar?

De modo geral, algumas organizações de saúde recomendam uma quantidade diária de 250 a 500 miligramas (mg) de EPA e DHA para adultos saudáveis diariamente. Porém essa quantidade pode variar de pessoa para pessoa.

O ideal é procurar a orientação de um médico nutrólogo ou de um nutricionista. Este profissional poderá lhe indicar a quantidade de ômega 3 adequada para seu caso, que varia conforme o peso, idade, condições de saúde, entre outros fatores.

Quais os benefícios?

O ômega 3 pode auxiliar na prevenção e pode atuar como coadjuvante no tratamento das seguintes doenças:

omega-3-o-que-e-como-usar-e-quais-os-beneficios-3

Doença de Alzheimer

Por vários anos, o óleo de peixe e sua relação com a doença de Alzheimer foram estudados com resultados consistentes.

Os ácidos graxos essenciais e vitais para o funcionamento do cérebro, encontrados no óleo de peixe, podem retardar o declínio cognitivo e também ajudar a prevenir a atrofia cerebral em idosos.

Ansiedade 

A falta de DHA tem efeitos hormonais de grande alcance, aumentando o hormônio que libera a corticotropina, que é um hormônio que atua na parte emocional. Isso pode, por sua vez, contribuir para a hiperatividade dentro do eixo hipotalâmico da adrenal pituitária, um importante sistema neuroendócrino que regula humor, agressão e respostas de “luta ou fuga” associadas à ansiedade.

Depressão

Se o nosso cérebro está carente de ômega 3 pode sofrer danos e nos levar a piorar um eventual quadro de depressão e de ansiedade, males tão comuns nos dias atribulados de hoje.

Ao contrário disso, a ingestão elevada de EPA e DHA está associada com o aumento do volume de matéria cinzenta nas regiões cerebrais que controlam a depressão e o humor.

TDHA (transtorno de déficit de atenção e hiperatividade) 

Após uma os cientistas descobriram que nos sete primeiros estudos, crianças e adolescentes que receberam suplementos de ômega 3 tiveram menos sintomas de hiperatividade e desatenção quando comparados com as crianças que receberam placebo. Além disso, as crianças que tomaram suplementos de ômega 3, como o óleo de peixe, também tiveram melhora na função cognitiva.

Os três últimos estudos da análise observaram que crianças e adolescentes com TDAH têm níveis mais baixos de DHA (ácido docosahexaenoico) e EPA (ácido eicosapentaenoico), que são componentes do ácido graxos ômega 3.

Depressão pós-parto 

Há evidências clínicas crescentes que sugerem: a baixa ingestão dietética ou os níveis teciduais de ácidos graxos ômega-3 estão associados à depressão pós-parto.

Para as mulheres com histórico de depressão, tomar suplementos de óleo de peixe no último trimestre e após o parto também pode ser benéfico na luta contra os sintomas da depressão pós-parto.

omega-3-o-que-e-como-usar-e-quais-os-beneficios-4

Tensão pré-menstrual

Conhecido por melhorar a saúde do coração, do cérebro, reduzir a inflamações entre outros benefícios, um estudo concluiu que 1 a 2 gramas de ácidos graxos ômega 3 por dia pode ajudar a reduzir cólicas e outros sintomas da TPM.

Lúpus

O ômega 3 desempenha um papel importante na luta contra a inflamação (principal sintoma do lúpus) pois ajuda a controlar a liberação de moléculas responsáveis pelas respostas inflamatórias do corpo (algumas sendo prostaglandinas, leucotrienos e citocinas).

Câncer

Estudos científicos da Universidade de Maryland (EUA), descobriram que o óleo de peixe pode ajudar a prevenir e combater vários tipos de câncer, incluindo de cólon, próstata e mama.

A pesquisa provou também que o óleo de peixe ajuda a tornar os medicamentos contra o câncer convencionais mais eficazes, além de ser uma terapia natural. As emulsões lipídicas de óleo de peixe intravenoso, em particular, são ricas em ácidos graxos poli-insaturados ômega 3, que exibem efeitos anti-inflamatórios e imunomoduladores.

Veja mais benefícios do ômega 3!

Ossos

Os ácidos graxos essenciais ômega 3 (EPA e DHA) ajudam a defender os nossos ossos contra a osteoporose, atuando na diminuição da inflamação.

Pele

Auxilia no tratamento e prevenção de doenças de pele como acne e alergias. E mais: a ingestão de ômega 3 está associada ao risco reduzido de câncer de pele, pois sua ingestão mantém a imunidade alta mesmo após exposição aos raios UV.

Além disso, os ácidos graxos podem atuar como hidratantes naturais que revitalizam a pele seca de dentro para fora, proporcionando uma pele saudável e bonita.

Gravidez

O ômega 3 se mostra essencial para um melhor desenvolvimento visual e neurológico do bebê. Infelizmente a dieta ocidental padrão é muito deficiente nestes nutrientes. Esta deficiência alimentar é agravada pelo fato de que as mulheres grávidas passam todo o ômega 3 para o feto, que o utiliza para o desenvolvimento de sistema nervoso.

Emagrecimento

O ômega 3 ativa uma proteína celular chamada PPAR-gama. Acelerada, ela melhora a atuação da insulina nas células facilitando sua tarefa de converter açúcar em energia. Ele também regula os níveis de leptina, favorecendo ainda mais o controle do apetite.

omega-3-o-que-e-como-usar-e-quais-os-beneficios-5

Acelera a recuperação do corpo

 Após duras sessões de treino, seus músculos ficam crivados de “lesões” microscópicas que, quando curadas, deixam o corpo mais forte e maior.

O ômega 3 é um poderoso composto anti-inflamatório que ajuda a fazer com que o processo de recuperação aconteça.

Ajuda a deixar o corpo mais forte

Além de diminuir a degradação muscular, os ácidos graxos ômega 3 aumentam a síntese proteica – processo no qual seus músculos transformam a proteína que você come na proteína dos músculos.

Alivia a dor muscular

Outro benefício dos mecanismos de combate à inflamação do ômega 3, é a sua capacidade de eliminar o DMIR (dor muscular de início retardado). Trata-se da dor que aparece geralmente no dia seguinte ao exercício físico.

Ajuda a reduzir o risco de lesões por repetição

Além de acelerar a recuperação do corpo após uma série de exercícios, o ômega 3 evita lesões após a prática esportiva de várias formas: evitando a degradação do tecido e a inflamação, aumentando o fluxo de sangue e oxigênio para os músculos, melhorando a amplitude de movimento e aliviando as dores nas articulações.

Pode otimizar a função dos músculos

O ômega 3 atua nas terminações nervosas dos neurônios e nas membranas musculares do corpo, melhorando a função neuromuscular.

Ajuda na queima de gordura

Em um estudo publicado na Revista da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva, os pesquisadores descobriram que a suplementação diária com óleo de peixe ômega 3 diminuiu significativamente a massa gorda dos adultos em apenas seis semanas.

Pode facilitar a prática de exercícios

Parte do benefício do ômega 3, é que ele melhor a função cardíaca e a quantidade de oxigênio que seu corpo queima a cada minuto. Isso significa que, durante cada minuto de exercício, seu corpo precisa de menos oxigênio do que seu. É preciso menos energia para correr uma maratona, fazer um gol ou melhorar seu desempenho nas quadras.

Controla a asma associada ao exercício

Ao reduzir a inflamação, o ômega 3 pode fazer uma grande diferença na vida de que sofre de asma. Em um estudo de medicina respiratória, a suplementação de ômega 3 melhorou drasticamente a função pulmonar e reduziu a inflamação das vias aéreas em pessoas que sofrem de broncoconstrição induzida por exercício (também conhecida como asma induzida por exercício).

omega-3-o-que-e-como-usar-e-quais-os-beneficios-6

Ajuda na gravidez saudável

O ácido graxo ômega DHA é essencial para o desenvolvimento do cérebro durante a gravidez. Estudos mostraram que quando uma mulher grávida consome ômega 3, o desenvolvimento da criança melhora. A necessidade de ômega 3 aumenta durante este período, pois ele é utilizado para auxiliar no crescimento do cérebro, processo que se torna acelerado especialmente na segunda metade da gravidez.

Pode melhorar a saúde dos olhos

O cérebro e os olhos são altamente beneficiados pelo ômega 3, que se acumula nesses tecidos durante a vida fetal tardia e neonatal precoce. Outro benefício: segundo o estudo, por ajuda a aliviar a pressão intraocular, cápsulas ômega 3 que contém DHA, podem prevenir a degeneração macular relacionada à idade (DMRI).

Ajuda nas funções cardiovasculares

O óleo de algas pode ajudar a regular os batimentos cardíacos, reduzir a pressão sanguínea, diminuir a formação de coágulos sanguíneos e reduzir inflamações. Isso diminui o risco de ataques cardíacos e derrames.

Este óleo também pode ajudar a reduzir os triglicerídeos e colesterol LDL.

Pode auxiliar no desenvolvimento e na função cognitiva  

O cérebro é feito principalmente de gordura e funciona bem com altos níveis de DHA, que ajudam nos processos de comunicação do cérebro e reduzem a inflamação, o que pode ajudar a retardar o envelhecimento.

O DHA também é necessário para o desenvolvimento funcional do cérebro em bebês e na manutenção da função cerebral normal em adultos. A inclusão de DHA na dieta, pode melhorar a capacidade de aprendizagem, enquanto deficiências de DHA estão associadas a déficits cognitivos.

Ajuda a reduzir inflamações 

Estudos preliminares sugerem que o ômega 3 pode ajudar a melhorar os sintomas de osteoartrite e dores nas articulações. A doença inflamatória intestinal também pode ser aliviada com a suplementação de ômega 3.

Regula o metabolismo

Os peixes ricos em ômega 3 fornecem uma quantidade significativa de iodo. Este nutriente é necessário para o funcionamento adequado da tireoide, responsável por manter o metabolismo funcionando. Estudos mostram que um grande número de pessoas no mundo não está consumindo todo o iodo necessário para a saúde.  Outra vantagem do salmão é que ele proporciona um longo período de saciedade com poucas calorias;

omega-3-o-que-e-como-usar-e-quais-os-beneficios-7

Controla o apetite

O ômega 3 ativa uma proteína celular chamada PPAR-gama. Acelerada, ela melhora a atuação da insulina nas células, facilitando sua tarefa de converter açúcar em energia. Ela também regula os níveis de leptina, favorecendo ainda mais o controle do apetite.

Tem ação anti-inflamatória

O excesso de peso e a obesidade são consideradas inflamações crônicas do organismo.  Sendo assim, o ômega 3 auxilia no processo anti-inflamatório, auxiliando no emagrecimento!  No entanto, para que a perda de peso aconteça e obtenha bons resultados, é necessário associá-lo uma dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos.

Pode melhorar o sistema imune

Um estudo da Universidade de Cruzeiro do Sul (SP), em animais, revelou que quando o antioxidante astaxantina é combinado com óleo de peixe, o poder de reforço imunológico é multiplicado. (O salmão é um peixe que contém naturalmente óleo de peixe e astaxantina).

Pele e cabelos 

Os benefícios para a saúde do óleo de peixe podem ser incríveis para o maior órgão do corpo, a pele! Esta fonte de gorduras essenciais melhora a saúde e beleza da pele humana de várias maneiras: ele nutre a pele com gorduras e contribui com vitaminas lipossolúveis que ajudam a pele a manter uma textura suave e elástica.

Também há evidências de que o óleo de peixe previne rugas e atua contra o processo de envelhecimento.

A deficiência de EPA e DHA na dieta contribui para as condições da pele tais como: caspa, queda de cabelo, eczema e psoríase, bem como manchas da idade e manchas solares.

É impressionante a quantidade de benefícios que o ômega 3 tem para a saúde! Aproveite que agora você sabe mais sobre o assunto para incluir este nutriente em sua dieta, de preferência na forma de suplementos!

Se você gostou deste conteúdo repasse-o aos seus amigos, afinal compartilhar saúde é Vital!

Referência:
https://wakeinternalmedicine.com/omega-3-fatty-acids-health/



24 comentários em “Ômega 3: o que é, como usar e quais os benefícios?”

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

FORTALECIMENTO, HIDRATAÇÃO E FRIZZ

Fonte: www.blogcreative.com.br FORTALECIMENTO Faça uma pasta caseira com 1 xícara (café) de castanhas e 1 de leite de coco. Misture tudo no liquidificador, aplique no cabelo

Vitamina B5: tudo o que você precisa saber

Você sabe o que é a vitamina B5?

A vitamina B5 ou ácido pantotênico é uma das vitaminas que compõem o complexo B. Ela faz parte de um grupo de vitaminas que auxiliam no bom funcionamento do nosso organismo, sabia?

Como a vitamina B5 é um nutriente solúvel em água, seu excesso é eliminado pela urina, sendo raro o excedente desta vitamina em nosso organismo e dificilmente ocasiona algum mal.

Tudo o que você precisa saber sobre a Vitamina D

Você costuma tomar sol? Em um país ensolarado e quente como o nosso, estamos constantemente expostos aos raios solares.

A grande vantagem disso é que nosso corpo consegue converter os raios do sol em vitamina D. Mas como isso acontece? Por quanto tempo devo me expor ao sol? Existem outras formas de obter esse nutriente?