ansiedade

Magnésio no combate à depressão e ansiedade

Há pouco tempo, abordamos como o ômega 3 pode auxiliar no tratamento da depressão e ansiedade e, hoje, viemos relacionar outro elemento essencial para o corpo humano no que diz respeito ao tratamento desses transtornos mentais que são considerados um grande problema de saúde pública no mundo inteiro! Neste texto, ficará ainda mais evidente a relação entre a nossa saúde mental com a alimentação e o estilo de vida. Continue acompanhando. A importância do magnésio para o corpo humano Este mineral essencial oferece diversos benefícios em várias funcionalidades do nosso organismo, como na melhora na saúde dos ossos e músculos, prevenção do diabetes, melhora do desempenho físico, energia para o corpo e outras, além de desempenhar função anti-inflamatória. Sua deficiência está associada a diversos problemas de saúde, como acidentes coronarianos, aumento de pressão arterial, arritmias cardíacas, infarto agudo no miocárdio, osteoporose e depressão. Falaremos mais sobre esse último item! (1, 2) Por que ficamos deficientes de magnésio? A principal causa da deficiência deste mineral no nosso organismo é uma dieta rica em alimentos industrializados e pobre em alimentos naturais, como vegetais escuros (couve, espinafre e salsinha, por exemplo), oleaginosas (castanhas e nozes), cacau, leguminosas, grãos e outros. Além disso, estamos sendo envenenados pelos nossos alimentos! Pois a qualidade dos solos e o uso de pesticidas estão diretamente ligados à deficiência do magnésio. (2, 3) Sabe o que mais pode causar deficiência de magnésio? O estresse! Passar por situações estressantes pode contribuir para a redução dos níveis de magnésio no corpo. (2, 3) O magnésio e

LER MAIS

Como o ômega 3 pode auxiliar no tratamento de depressão e ansiedade?

Muito se fala na relação da dieta com a saúde física e o desenvolvimento de doenças relacionadas à deficiência de importantes nutrientes no nosso organismo, mas não é tão comum a gente se deparar com informações que abordam a relação entre os alimentos e os aspectos psicológicos, não é mesmo? Já parou para questionar se o que você come pode interferir positiva ou negativamente na sua saúde mental? É sobre isso e, especificamente, sobre os benefícios do ômega 3 no auxílio ao tratamento da ansiedade e da depressão que vamos falar hoje. Vamos lá? Estudos já mostraram que a qualidade da nossa alimentação tem relação direta com transtornos de humor e ansiedade. (1) Além desse dado que citamos, outro estudo, realizado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, revelou que idosos com depressão apresentam baixas concentrações de ômega 3 no organismo. (2,3) Para compreendermos a relação entre eles, vamos entender melhor sobre o que são a ansiedade e a depressão? Entenda a diferença entre ansiedade e depressão: Resumidamente, são os transtornos mentais mais comuns dentre os seres humanos e um grande problema de saúde pública mundial! (1) Sofrer por antecipação, ter medo, ficar apreensivo ou tenso, são sintomas comuns que caracterizam a ansiedade. Dependendo do nível deste transtorno, ele pode se transformar numa patologia que afeta toda a qualidade de vida do indivíduo, podendo se externar por meio de sintomas como: taquicardia, falta de ar, desespero, tontura, tremores e calafrios, retraimento social, sensação de sufocamento e outros. (1) Já a depressão, que

LER MAIS

Óleo de manjericão, benefícios além da cozinha

O manjericão é usado na culinária tradicional há muitos anos, mas o que muitas pessoas não sabem é que o óleo extraído do manjericão tem muitos benefícios potenciais para a saúde!

O que é óleo de manjericão?
O óleo de manjericão é um extrato obtido das folhas da planta de manjericão (Ocimum basilicum).

Geralmente, o óleo de manjericão é utilizado em pratos finos, molhos, chás, aromaterapia e até mesmo em aplicações tópicas. Além de dar um delicioso sabor aos alimentos, o óleo de manjericão tem sido usado como coadjuvante no tratamento de doenças desde os tempos antigos.

LER MAIS
conheca-seis-beneficios-da-atitude-mental-positiva-aliada-a-exercicios-fisicos

Conheça seis benefícios dos exercícios físicos aliados a uma atitude mental positiva

No filme Bohemian Rhapsody, que retrata a vida do cantor Freddie Mercury, existe uma cena muito bonita: o pai do artista dá a ele um conselho: “bons pensamentos, boas palavras, boas atitudes”.
Essa filosofia de vida está alinhada com o que os psicólogos chamam de “movimento de positividade”, que é a prática de ter atitudes positivas e otimistas em relação à vida.
Pessoas assim têm a tendência a aceitar o mundo como ele é, procuram a esperança quando algo ruim acontece e espalham mensagens de esperança para os outros.
Essa atitude positiva é ótima para as pessoas que estão em volta, mas é melhor ainda para quem a pratica, pois traz benefícios reais à saúde.

LER MAIS

Celebrar a Vida

Na rotina de hospitais encontram-se pessoas com adversidades, doenças, vítimas de tragédias em seu mundo físico e mental, com dor, sofrimento e alguns terminam em morte.

É possível constatar como a vida é efêmera. Alguns segundos ou minutos são suficientes para mudar a história do destino de uma pessoa. Através da observação e da intuição constata-se que no decorrer de suas vidas elas perdem oportunidades de se reconciliarem com o seu seres interiores, com suas essências e despertarem suas consciências.

Na interação com pacientes hospitalizados e familiares, percebe-se em seus semblantes frustração, decepção, desespero, tristeza, medo, angústia, remorso, ressentimento e rejeição.

LER MAIS

Estresse: quem está no controle?

Como lidar com o estresse e falta de tempo? Como organizar o cérebro para libertar do estresse? O estresse acompanha o homem desde o seu aparecimento. Tanto o “homus sapiens” como o do século 21, vivencia o estresse em sua vida diária. O estresse é uma situação que ocorre a todo instante aos seres humanos.

LER MAIS

Síndrome Fúngica: causas, sintomas e como evitá-la

Em busca de uma dieta saudável você vai ao mercado. Escolhe os melhores legumes e frutas indicados pela nutricionista e fica satisfeita ao chegar em casa: alimentos fresquinhos e saudáveis para o organismo.

Só que depois de um tempo você começa a sentir sintomas como queda de cabelo, cansaço, língua esbranquiçada e até coceira vaginal. Sem entender o que está acontecendo, você vai ao médico e descobre que, apesar da boa alimentação, está sofrendo de uma condição chamada “síndrome fúngica”.

Nesse momento várias perguntas vêm à cabeça: “O que é isso”? “Como eu peguei”? “Tem cura”?

LER MAIS

Conheça nove maneiras naturais para perder a gordura abdominal

Vamos ser sinceros. Não é fácil perder peso, principalmente de maneira saudável. Muitas vezes é preciso mudar hábitos que estão enraizados há muitos anos e mais: mesmo com todo o esforço a gordura não some da noite para o dia. Mas dá para entender! As pessoas passam anos acumulando gordura e, quando decidem perdê-la, querem que ela suma em algumas semanas.

Mas se existe uma gordura perigosa e que merece atenção especial é a abdominal ou visceral. Isso porque ela também se acumula nos órgãos vitais e aumenta o risco de doenças graves, incluindo doenças cardíacas, diabetes e muitas outras.

LER MAIS

A Dieta do Cérebro

Estudos comprovam que o destino do seu corpo e cérebro nem sempre está associado só aos seus genes e também ao ambiente, costumes, crenças, comportamentos, hábito e alimentos. Desordens cerebrais como cefaleia crônica, perda da memória, insônia, variações do humor como depressão, ansiedade, epilepsia, transtorno motores, déficit de atenção, hiperatividade, e doenças degenerativas como Alzheimer, Parkinson podem ser influenciadas pela dieta.

LER MAIS

Ômega 3: saiba porque ele é bom para o cérebro!

As estatísticas mostram que a longevidade está aumentando em todos os países do mundo. Esta é uma boa notícia, mas que traz uma preocupação: não adianta viver mais, é preciso também viver melhor.

Isso já é possível graças aos avanços da medicina e da mudança do estilo de vida dos idosos que estão mais conscientes da prática de exercícios físicos e de uma boa alimentação.

E com a idade, um dos principais cuidados deve ser com o cérebro, uma vez que existem várias doenças ligadas a idade, principalmente o Mal de Parkinson e o Alzheimer.

LER MAIS

Seis benefícios da música para a saúde

Quem é que não gosta de música? Ela tem o poder de alegrar uma festa, marcar momentos especiais, lembrar de pessoas e acontecimentos importantes e pode até ser usada para relaxar ou apenas se divertir.

Mas porque gostamos tanto de batidas ritmadas e melodias? Acredita-se que a música tenha sido usada desde praticamente o começo dos tempos para ajudar os humanos a lidarem com sentimentos difíceis e se conectarem melhor uns com os outros.

Devido à sua influência forte e imediata sobre as nossas emoções, juntamente com a sua capacidade de aumentar naturalmente os neurotransmissores (incluindo as endorfinas) a música está sendo usada para programas de bem-estar em todo o mundo.

LER MAIS