Ansiedade no trabalho: confira 8 dicas para melhorar

Share on facebook
Share on twitter
ansiedade no trabalho

A ansiedade é algo que muitas pessoas experimentam em seu dia a dia, e não é incomum que isso também aconteça no contexto do trabalho.

À medida que enfrentamos desafios e pressões profissionais, a ansiedade no trabalho torna-se uma realidade que muitos de nós precisamos enfrentar.

É uma resposta natural ao estresse que pode variar de preocupações ocasionais a sentimentos mais intensos que podem nos atrapalhar. (1)

Neste texto, vamos conversar sobre a ansiedade no trabalho, como ela começa, o que acontece por causa dela e como podemos fazer para lidar melhor com isso. Continue lendo!

A evolução do trabalho e os novos riscos para a saúde mental

Nos primeiros anos do século XXI, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) fizeram previsões preocupantes: o aumento dos problemas de saúde mental afetaria significativamente os trabalhadores. (2)

Isso resultaria em menor produtividade, licenças médicas, dificuldades no trabalho e isolamento, além de, claro, piora na qualidade de vida. (2)

Essas preocupações surgiram devido às mudanças significativas no mundo do trabalho nas últimas décadas, incluindo maior insegurança no emprego e desafios que afetam as pessoas de maneira desigual devido a fatores como status social, gênero, raça e etnia. (2)

A transformação nas empresas, incluindo a redução de oportunidades de emprego e a inovação tecnológica, levou a um aumento das doenças mentais relacionadas ao trabalho, gerando preocupação com a saúde dos trabalhadores. (2) 

causas de ansiedade no trabalho

Produtividade a qualquer custo?

Na era atual da busca incessante pelo aumento da produtividade, as relações de trabalho, muitas vezes, perdem seu propósito essencial. As pessoas, em vez de seguirem suas paixões e vocações, cada vez mais buscam empregos que prometem melhores oportunidades financeiras. Esse cenário, frequentemente, resulta em insatisfação profissional, estresse e até mesmo infelicidade. (1)

Além disso, muitas empresas adotam uma abordagem que trata os funcionários como meras engrenagens na máquina de produção. Nesse contexto, os trabalhadores frequentemente não conseguem satisfazer suas necessidades secundárias, como segurança no emprego, reconhecimento e autorrealização. (1)

Quando o estresse não é devidamente tratado e gerenciado, ele pode levar as pessoas a um nível elevado de pressão, podendo até resultar em condições patológicas. Isso pode se manifestar por meio de transtornos mentais, tais como a Síndrome de Burnout, Transtornos Depressivos, Transtornos Somatoformes e, especialmente no contexto organizacional, Transtornos de Ansiedade, que são os mais visíveis e impactantes. (3)

Aqui no blog, já citamos algumas atitudes simples que podem ajudar a reduzir o estresse. Não deixe de conferir!

As 5 principais causas de ansiedade no trabalho:

  1. Excesso de responsabilidades: a sobrecarga de tarefas e responsabilidades que recai sobre os profissionais. (1)
  2. Metas inatingíveis: a imposição de metas extremamente difíceis ou mesmo impossíveis de serem alcançadas. (1)
  3. Relacionamentos abusivos: situações de relacionamento agressivo ou abusivo entre colegas de trabalho ou chefias. (1)
  4. Prazos não realistas: a pressão de cumprir prazos de entrega de serviços ou produtos em um tempo inadequado. (1)
  5. Sobrecarga de trabalho: o acúmulo excessivo de tarefas e responsabilidades que ultrapassa a capacidade de um profissional lidar de forma saudável. (1)

causas de ansiedade no trabalho

8 medidas que podem ajudar a melhorar o ambiente de trabalho

  1. Promover espaços de fala e troca: criar ambientes onde os funcionários se sintam à vontade para falar sobre suas preocupações e ansiedades no trabalho. Isso pode incluir sessões de grupo, fóruns de discussão ou programas de apoio emocional. (3)
  2. Desenvolver competências emocionais: investir no desenvolvimento de competências emocionais, como a inteligência emocional, pode ajudar os funcionários a lidar melhor com o estresse e as pressões do trabalho. (4)
  3. Incentivar a busca por ajuda profissional: disponibilizar recursos e informações para que os trabalhadores saibam como buscar ajuda profissional adequada, como terapeutas ou psicólogos. Isso pode incluir palestras educativas ou workshops sobre saúde mental. (3)
  4. Políticas públicas para saúde mental no trabalho: invocar políticas públicas que promovam a saúde mental no ambiente de trabalho, como a criação de programas de apoio psicológico, redução da carga de trabalho excessiva e promoção do equilíbrio entre vida pessoal e profissional. (3)
  5. Melhorar comunicação interna: promover uma comunicação mais eficaz dentro da organização, garantindo que os trabalhadores, inclusive as chefias, entendam a missão, visão, valores e princípios da empresa. Isso pode ser feito por meio de reuniões, workshops e documentos claros que definam esses elementos. (5)
  6. Promover a participação dos trabalhadores: incentivar a participação ativa dos trabalhadores na gestão da organização e na definição de metas e objetivos. Isso pode aumentar o senso de pertencimento e clareza em relação aos objetivos organizacionais. (5)
  7. Padronização de normas e procedimentos: estabelecer normas e procedimentos padronizados para que todos os trabalhadores possam entender claramente como as coisas funcionam na empresa. Isso reduzirá a confusão e a ansiedade em relação às regras. (5)
  8. Investigar e avaliar continuamente: realizar pesquisas e avaliações regulares para monitorar o bem-estar dos funcionários, identificar áreas problemáticas e implementar mudanças com base nos resultados. (5)

A implementação dessas abordagens possibilita a melhora do clima organizacional, criando ambientes de trabalho mais saudáveis e equilibrados e resultando em benefícios tanto para os colaboradores quanto para as organizações em sua totalidade.

A ansiedade no trabalho é uma realidade que precisa ser discutida. E isso pode acontecer tanto em ambientes presenciais como em home office. A ansiedade pode atrapalhar não apenas o desempenho individual de um colaborador, como todo um fluxo de trabalho. Por isso, é essencial que a empresa preste atenção em seus funcionários.

Vale ressaltar que em empresas que priorizam o bem-estar de seus funcionários, promovendo um ambiente seguro e acolhedor, há uma motivação maior para que eles permaneçam na empresa e contribuam para o seu crescimento. (1) A empresa pode sim fazer parte de um aspecto saudável e feliz da vida de cada colaborador.

Fontes:
  1. POLAKIEWICZ, Rafael. A ansiedade: como enfrentá-la no ambiente de trabalho? PEBMED, 2021. Disponível em: https://pebmed.com.br/a-ansiedade-como-enfrenta-la-no-ambiente-de-trabalho/. Acesso em 20 set. 2023.
  2. RIBEIRO, Hellany Karolliny Pinho et. al. Transtornos de ansiedade como causa de afastamentos laborais. Rev. Bras. Saude Ocup., v. 44, e. 1, p0. 1-8, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbso/a/WfpQJQM7TSqLb7PWxW9Frwg/?lang=pt&format=pdf. Acesso em 20 set. 2023.
  3. MARQUEZIN, Ariane Pereira. Ansiedade patológica em contexto organizacional: uma revisão bibliográfica. 2022. 23 f. Artigo (Graduação em Psicologia) – UNISUL, 2022. Disponivel em: https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/30328/4/TCC%20APROVADO%20PARA%20O%20RUNA.pdf. Acesso em 20 set. 2023.
  4. HIRSCHLE, Ana Lucia Teixeira; GONDIM, Sônia Maria Guedes. Estresse e bem-estar no trabalho: uma revisão de literatura. Ciência & Saúde, v. 25, n. 7, p. 2721-2736, 2020. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/csc/2020.v25n7/2721-2736/pt. Acesso em 20 set. 2023.
  5. MARTINS, José Clerton de Oliveira; PINHEIRO, Adriana de A. Gomes. Sofrimento psíquico nas relações de trabalho. Revista de Psicologia da Vetor Editora, v. 7, n. 1, p. 79-85, 2006. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psic/v7n1/v7n1a10.pdf. Acesso em 20 set. 2023.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Linhaça: por que você ainda não consome?

Vamos fazer um teste? Pense nos principais alimentos que você ingeriu na última semana. Provavelmente nesta lista não vai ter a linhaça, acertei? Isso porque a maioria das pessoas desconhece todos os benefícios deste pequeno grão. Mas você pode e deve fazer uso deste alimento.
Veja o que ele pode fazer por você: melhorar a textura de pele e cabelo, auxiliar no emagrecimento…