Gentileza gera gentileza, felicidade e saúde mental!

Share on facebook
Share on twitter
gentileza

“Gentileza gera gentileza” é uma frase que ouvimos há muito tempo e não é à toa que alguém um dia pensou nela. Fazer o bem e se doar ao bem-estar do outro é uma semente que nos faz colher frutos maravilhosos no decorrer da vida. E essa afirmação não está só no campo da subjetividade não, a ciência comprova que, ao ser gentil e fazer o bem ao próximo também é ser gentil e fazer bem a si mesmo. Vamos refletir sobre isso?

Ajudar alguém, independente da circunstância, quando feito genuinamente de coração, pode te deixar mais feliz! Um estudo de seis semanas em que os participantes realizaram cinco novos atos de gentileza, um por dia, mostrou que essas pessoas sentiram um aumento significativo de bem-estar se comparado às do grupo controle. (1)

Mais do que felicidade, “fazer o bem sem olhar a quem” pode aumentar os níveis de satisfação, proporcionar o senso de sentido na vida, melhorar o nosso humor e reduzir o estresse. (2)

Além disso, quando ajudamos o outro, também deixamos de focar apenas nos nossos problemas, passando a levar uma vida com mais empatia e compaixão, sentimentos que enobrecem qualquer pessoa, não é mesmo?

Fazer o bem é uma corrente que funciona de verdade, ao contrário daquelas que a gente recebe nas redes sociais! Isso porque, quando a gente cuida do outro, incentivamos mais pessoas a fazerem o mesmo e, assim, conseguimos um feito que tanta gente busca: fazer do mundo um lugar melhor para se viver.

Existe ligação entre ajudar o outro e ser feliz!(2)

  • Crianças empáticas estão mais propensas a vivenciar a felicidade;
  • Estudantes do ensino médio que apresentam sentimentos positivos intensos possuem mais chances de participarem de serviços comunitários;
  • Pessoas mais felizes no trabalho têm mais chances de ajudar os outros;
  • Pessoas idosas que praticam o voluntariado têm mais satisfação em viver e se sentem mais felizes.

Ajudar conhecidos faz bem à saúde!

Outro estudo publicado no jornal científico Pshychosomatic Medicine: Journal of Biobehavioral Medine concluiu que fornecer suporte direcionado pode elucidar as vias neurais que são benéficas à saúde. Ainda nesse estudo, foi possível detectar que os participantes se sentiram mais conectados socialmente e acreditavam que a ajuda era mais eficaz se destinada a alguém conhecido. Ao fazer uma avaliação emocional, que incluía uma ressonância magnética, independente de quem o indivíduo ajudou, foi identificado aumento das regiões ligadas a comportamentos de cuidado parental em animais. Quando analisado especificamente quem forneceu apoio a algum conhecido, percebeu-se uma redução na atividade da amígdala, que está relacionada ao medo e estresse.(3)

imagem ilustrativa

Ser voluntário pode te ajudar a envelhecer melhor!

Estudos mostram que praticar o voluntariado pode ajudar a reduzir 24% de morte prematura o que, de acordo com algumas pesquisas, é o equivalente a seis ou mais porções de alimentos saudáveis, como frutas, legumes e verduras diariamente. (4)

Ser voluntário e praticar a caridade também pode: (4)

  • Diminuir a glicose na corrente sanguínea;
  • Ajudar na redução de níveis inflamatórios relacionados a doenças cardíacas;
  • Reduzir em até 38% as noites passadas em hospitais se comparado com quem não se engaja com esses atos.

Fazer o bem te faz melhor!

Como podemos perceber, fazer o bem tem impacto direto e extremamente relevante na nossa saúde física e mental e, sobre isso, não restam dúvidas! Mas, se entregar de corpo e alma ao altruísmo, vai muito além!

Ajudar alguém é praticar o amor no seu sentido mais puro, aquele que não espera nada em troca, aquele que nos arranca sorrisos sinceros e espontâneos de satisfação por ser útil para alguém, para o mundo! Quando fazemos bem ao próximo, deixamos de olhar para dentro e enxergamos o mundo com outro olhar, aquele que repara e respeita outras realidades.

Quer experimentar viver o bem na sua rotina? Vamos te ajudar!

Cinco dicas para praticar o bem sempre!

1 – Doe alimentos e o que não usa mais.

Roupas e sapatos aposentados no guarda-roupas ainda podem ter uma vida útil muito longa se usados por outras pessoas. Além disso, tem muita gente com fome, não só de amor, mas de comida também. Não acumule aquilo que pode fazer a vida de alguém melhor!

Assim, além de ajudar o outro, você acaba desenvolvendo um consumo mais consciente. Que tal?

2 – Seja um doador de sangue e órgãos.

Doar saúde é um dos bens mais preciosos que podemos oferecer ao mundo. Faça parte desse movimento e incentive outras pessoas a fazerem o mesmo!

3 – Engaje-se em campanhas solidárias.

Dia das crianças, Natal, Inverno… procure instituições que promovam o bem durante todo o ano e colabore com elas.

4 – Esteja ao lado de alguém em um momento difícil.

Para isso, preste atenção nas pessoas que vivem ao seu redor. Se conhecê-las bem, vai conseguir notar com mais facilidade se estão vivendo alguma dificuldade, mesmo que seja apenas um dia ruim e, assim, poderá estender a sua mão e se disponibilizar para ouvi-las.

5 – Seja gentil com todos, você não sabe o que o outro está passando.

Expressões como “bom dia”, “como você está?”, “por favor”, “obrigado” e outras atitudes gentis têm o poder de amenizar o estresse na vida das pessoas e na sua também.

imagem ilustrativa

Essa lista poderia ser enorme, afinal, em pequenos gestos podemos fazer o bem para o outro. Não é preciso doar um monte de dinheiro para espalhar a gentileza no mundo. Ajude como pode e de coração e aguarde para receber coisas boas!

“Por vezes, sentimos que aquilo que fazemos não é, senão, uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”- Madre Teresa de Calcutá.

Seja gota!

Fontes:
  1. JUARES, Adriano Maia. Por que é importante ajudar os outros? Amais Terceiro Setor, 2020. Disponível em: <https://www.amaisterceirosetor.com.br/post/por-que-é-importante-ajudar-os-outros>. Acesso em 13 jul. 2021.
  2. DOAÇÃO: faça algo para os outros. Ação para Felicidade. Disponível em: <https://afelicidade.org/dez-chaves-para-uma-vida-feliz/faca-algo-para-os-outros/>. Acesso em 13 jul. 2021.
  3. AJUDAR outras pessoas faz bem para a saúde, afirma pesquisa. Galileu, 2018. Disponível em: <https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2018/09/ajudar-os-outros-faz-bem-para-saude-diz-pesquisa.html> Acesso em 13 jul. 2021.
  4. ZARASKA, Marta. Por que ser gentil com as outras pessoas pode fazer você viver mais. BBC News Brasil, 2021. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/vert-fut-55438863>. Acesso em 13 jul. 2021.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

CATEGORIAS
Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Atividades físicas na gestação

Gestantes se preocupam em dobro com a saúde! Além de irem ao médico fazer o pré-natal e de tomarem suas vitaminas e ômega 3, as gestantes devem procurar viver um estilo de vida saudável e ativo para que tenham uma gravidez calma, um parto com um mínimo de intercorrências e um puerpério equilibrado, para isso, é muito importante a prática de exercícios físicos bem direcionados e adequados para a futura mamãe.