5 benefícios da Macadâmia para saúde

Share on facebook
Share on twitter
macâdamia

Se você é um leitor assíduo do nosso blog, compreende que a alimentação adequada vai além do que simplesmente fornecer energia e nutrientes essenciais para o nosso organismo.

Cada vez mais reconhecemos a importância da presença dos compostos bioativos – a exemplo dos ácidos graxos, aminoácidos essenciais e fibras -, como responsáveis por diversos benefícios para a nossa saúde. (1)

Nesse contexto, os alimentos de origem vegetal, como as castanhas e nozes, brilham quando o assunto é fornecer tais compostos. (1) Por isso, hoje vamos falar sobre a macadâmia, uma noz especial que tem muito a oferecer e definitivamente vale ser acrescentada à dieta.

Macadâmia, um alimento nobre

A macadâmia (Macadamia Integrifolia) é uma espécie de noz originária das províncias de New South Wales e Queensland, na Austrália. Com um leve sabor amanteigado, delicado e de textura crocante, é considerada uma das nozes mais finas do mundo. Além de ser rica em gorduras boas, a macadâmia também se destaca pela ótima dose de antioxidantes, que combatem o excesso de radicais livres. (2,3,4)

Castanhas e nozes são riquíssimas em nutrientes. Esse grupo é isento de colesterol, sendo compostos de macronutrientes (lipídios, proteínas e carboidratos), micronutrientes (vitaminas e minerais), além de ácidos graxos essenciais, fosfolipídios, tocoferóis, fitoesteróis e fitoquímicos. Desta forma, as oleaginosas, como a macadâmia, são tidas como alimento naturalmente funcional, que promove a saúde. (1)

A macadâmia, por sinal, leva em sua composição óleos naturais, fibras, carboidratos e proteínas. Sua matéria mineral inclui potássio, fósforo, magnésio, cálcio, selênio, zinco, cobre e ferro. Quanto às vitaminas, podemos citar a B1, B2, B5, B6 e vitamina E. Na classe dos fitoquímicos, estão presentes os polifenóis, aminoácidos, flavonóides e esteróis vegetais.(3)

Agora que você já sabe quais são as principais propriedades nutritivas da macadâmia, chegou o momento de conhecer os benefícios que essa oleaginosa pode oferecer para a saúde, além de conferir como usá-la no dia a dia.

macâdamia

5 benefícios da Macadâmia para a saúde

1 – Desacelerar o envelhecimento e combater inflamações

A macadâmia carrega um alto teor de ácidos graxos que se comportam como antioxidantes, os mesmos que podem atuar nos mecanismos de desacelerar o processo de envelhecimento ao protegerem as biomoléculas contra a ação dos radicais livres. Sendo assim, a macadâmia pode ajudar a minimizar doenças degenerativas, como câncer, Parkinson e outras. (1 2,3)

Além disso, os antioxidantes contidos nessa noz são capazes de combater moléculas prejudiciais que, em grandes quantidades, podem ser nocivas às células e causar inflamações. Portanto, além de proteger o organismo contra a oxidação e danos provocados pelos radicais livres, a macadâmia também apresenta ação anti-inflamatória. (5)

2 – Favorecer a saúde do coração

Um dos principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares é o aumento dos níveis de colesterol no sangue, que altera a relação entre HDL (“colesterol bom”) e LDL (“ colesterol ruim”). (2)

Felizmente, a macadâmia é rica em gorduras boas, como ômega-3, que ajudam a reduzir inflamações que podem contribuir para o desenvolvimento de doenças cardíacas. Essas mesmas gorduras boas ajudam a baixar o colesterol LDL e aumentam o HDL. (1,5)

Estudos dietéticos realizados com macadâmias separadamente na Austrália e no Havaí apresentaram como resultado uma redução significativa do colesterol no soro sanguíneo, além de uma redução no total de triglicerídeos do sangue e redução no colesterol ruim. Detalhe: todos esses fatores são indicadores de risco de doença cardíaca. (3)

Para completar, a macadâmia ainda pode ajudar na redução da pressão sanguínea em pessoas hipertensas. (3)

3 – Prevenir doenças neurodegenerativas

Se você pesquisar aqui no blog, vai encontrar diversos conteúdos com o tema envolvendo a saúde do cérebro. Afinal, ele é quem comanda todas as funções do nosso corpo. Portanto, é claro que a macadâmia, essa oleaginosa tão prestigiada no mundo todo, não fica de fora quando a missão é exercer um efeito benéfico na função cerebral.

O cérebro é composto principalmente por gorduras, portanto, comer alimentos ricos em gorduras saudáveis, como os ômegas presentes na macadâmia, ajuda a manter a saúde desse órgão. (5)

Além disso, como já citamos, a macadâmia contém vitamina E, um nutriente essencial que pode retardar ou ajudar a prevenir doenças neurodegenerativas no cérebro, incluindo o Alzheimer. (5)

4 – Regular o funcionamento do intestino

Até o intestino é beneficiado pelo consumo de macadâmia. Toda noz possui uma camada formada por milhões de células que compõem as fibras. Por ser fonte de fibra solúvel – que serve como prebiótico para as bactérias intestinais -, a macadâmia pode ajudar a nutrir os bons micróbios presentes em nossos intestinos, ajudando-os a crescer. (3,5)

As fibras alimentares funcionam conjuntamente com outros componentes da macadâmia e passam através do trato digestivo, favorecendo bactérias intestinais desejáveis e processos fisiológicos benéficos. (3)

E não acaba por aí: as fibras também promovem saciedade, desaceleram a digestão, reduzem a fome e auxiliam na redução da constipação, câncer do intestino e a síndrome do intestino irritável. (3)

5 – Estimular o sistema imunológico

Até aqui, você viu que o consumo de macadâmia pode desacelerar o envelhecimento, reduzir o processo de inflamações, cuidar da saúde do coração e do cérebro, como também favorecer o bom funcionamento do intestino. Nesse sentido, nota-se que todos esses benefícios juntos favorecem a saúde e o bem-estar de diversas formas.

É válido, ainda, citar o selênio, que está presente na composição da macadâmia. Ele é um dos grandes responsáveis pelo fortalecimento da imunidade no nosso organismo. Além de agir na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, o selênio favorece o aumento da resistência do sistema imunológico. (1)

macadâmia

Como consumir macadâmia?

Com os benefícios da macadâmia na ponta do lápis, acreditamos que você esteja ansioso para descobrir como utilizá-la no seu dia a dia. Saiba que ela é excelente na preparação de pratos doces e salgados, acompanhamento de carnes, doces, vitaminas e por aí vai. (2)

Assim como outras nozes, você pode consumi-la sozinha ou como ingrediente de diversas receitas. Vai super bem no lanche, tortas, granolas e biscoitos. (5) A macadâmia pode ser utilizada como farinha e até mesmo em óleo. Opções não faltam para liberar a criatividade na cozinha!

Além disso, já existem suplementos em cápsulas no mercado que possuem o óleo de macadâmia em sua composição.

A macadâmia é um alimento funcional riquíssimo em nutrientes que podem beneficiar a nossa saúde como um todo e que, definitivamente, merece um lugar no cardápio. Gostou desse conteúdo? Então compartilhe com seus amigos que valorizam uma vida cada vez mais saudável e Vital.

Fontes:
  1. COSTA, Tainara; JORGE, Neuza.Compostos Bioativos Benefícios Presentes em Castanhas e Nozes. UNOPAR Cient Ciênc Biol Saúde, v. 13, n. 3, p. 195-203, 2011.
  2. FEDALTO, M. B. et al. Composição centesimal e nutricional da macadâmia (Macadamia intergrifolia Maiden & Betch) e análise do seu perfil lipídico relacionado à terapêutica. Visão Acadêmica, v. 19, n. 4, p. 4-18, Curitiba, 2018.
  3. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NOZ MACADÂMIA. Macadâmia australiana – a noz saudável. Disponível em: <https://www.abm.agr.br/macadamia-australiana-a-noz-saudavel/>. Acesso em 27 set. 2022.
  4. MANARINI, Thaís. Macadâmia ou pistache? Veja Saúde, 2015. Disponível em: <https://saude.abril.com.br/bem-estar/macadamia-ou-pistache/>. Acesso em 27 set. 2022.
  5. NUNEZ, Kirsten. Os Benefícios da Macadâmia para a Saúde – E mais, As Mais Deliciosas Formas de Consumi-la. Associação Brasileira de Nozes, Castanhas e Frutas Secas, 2022. Disponível em: <https://www.abncnuts.org.br/video-coletiva-ministra-tereza-cristina-sobre-fertilizantes/>. Acesso em 27 set. 2022.

Deixe um comentário

Deixe aqui seu e-mail pra receber conteúdos incríveis sobre qualidade de vida.

Share on facebook
Share on twitter

VEJA TAMBÉM

Seis truques para exterminar a barriga

Fonte: anitricionista.blogs.sapo.pt Se prestar atenção ao que coloca no prato conseguirá sentir diferença no tamanho da barriguinha. Além da quantidade é preciso ter cuidado com

Saiba se você está correndo o risco de ter síndrome metabólica

Você já ouviu falar de síndrome metabólica? Pelo nome, a maioria das pessoas pensa que se trata de um metabolismo lento ou descontrolado. Mas não.

A síndrome metabólica é bem mais complexa que isso e envolve não uma, mas uma combinação de três ou mais dos seguintes problemas de saúde: obesidade abdominal, açúcar elevado no sangue, níveis elevados de triglicerídeos, pressão arterial alta e colesterol HDL baixo (“bom”).